| Naviraí/MS - Domingo, 21 de Julho de 2024

Soja e Celulose impulsionam balança comercial de MS


Foto de capa: Bruno Rezende/Secom Por: Editorial | 08/07/2024 10:10

Mato Grosso do Sul registrou um superávit de US$ 3,71 bilhões em sua balança comercial no acumulado do ano, impulsionado principalmente pelas exportações de soja e celulose. Segundo a Carta de Conjuntura Comércio Exterior da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), as exportações totalizaram US$ 5,098 bilhões de janeiro a junho, enquanto as importações alcançaram US$ 1,38 bilhões no mesmo período, representando quedas de 6,20% e 12,1%, respectivamente, em comparação ao ano anterior.

A soja destacou-se como o principal produto exportado, contribuindo com 37,94% do total exportado em valor, equivalente a US$ 2,3 bilhões. Em seguida, a celulose ocupou o segundo lugar na pauta, com 20,49% de participação e receita de US$ 771,6 milhões, representando um aumento de 35,39% em relação ao mesmo período do ano anterior. A carne bovina também teve um desempenho significativo, ocupando o terceiro lugar com US$ 443 milhões em vendas.

Jaime Verruck, secretário da Semadesc, destacou os avanços nas exportações de carne bovina, atribuindo-os ao aumento no credenciamento de frigoríficos para exportação à China. Ele também comemorou o crescimento expressivo das exportações de celulose.

Nas importações, o gás natural foi o destaque, representando 43,64% do total importado, seguido por adubos (10,24%) e cobre (6,62%). Verruck explicou que a redução nas importações de gás natural deveu-se à diminuição na capacidade de fornecimento da Bolívia, afetada pela queda na produção dos poços bolivianos.

A China manteve-se como o principal destino das exportações de Mato Grosso do Sul, absorvendo 49,32% do total exportado, seguida pelos Estados Unidos (5,50%) e Países Baixos (4,38%).

Setorialmente, a indústria de transformação registrou um aumento de 0,32% no valor das exportações, enquanto a agropecuária e a indústria extrativa apresentaram declínios de 14,39% e 17,89%, respectivamente, no volume exportado. Verruck atribuiu o desempenho mais fraco da agropecuária à retenção de grãos pelos produtores, reflexo da redução nos preços da soja no ano anterior.

Os municípios mais destacados nas exportações foram Três Lagoas, responsável por 23,82% do total exportado, seguido por Dourados (8,56%), Antônio João (5,14%) e Campo Grande (4,46%).




PORTAL DO CONESUL
NAVIRAÍ MS
CNPJ: 44.118.036/0001-40
E-MAIL: portaldoconesul@hotmail.com
Siga-nos nas redes Sociais: