| Naviraí/MS - Domingo, 21 de Julho de 2024

Francisco Matturro, da Abag, critica cortes no Plano Safra 2024/25 e aponta déficit na armazenagem agrícola


Foto: Wenderson Araujo-Trilux/CNA Por: Editorial | 04/07/2024 10:52

O diretor da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Francisco Matturro, criticou o Plano Safra 2024/25 por cortar de maneira significativa programas essenciais para o setor agrícola. Matturro destacou principalmente a redução nos recursos destinados à armazenagem, uma área crucial para o Brasil que enfrenta um déficit nominal de 124 milhões de toneladas nesse setor.

"Houve uma diminuição em programas importantes, como na linha de financiamento para armazenagem. Isso representa um grande problema para o país", afirmou Matturro. Ele observou que os juros anunciados estão em linha com a taxa Selic atual e reconheceu que o governo federal aumentou significativamente a subvenção dos juros do crédito rural, com o Tesouro Nacional aportando R$ 16,3 bilhões no Plano Safra 2024/25, um aumento de 19,8% em relação ao valor destinado na temporada anterior, de R$ 13,6 bilhões.

Matturro também criticou a falta de alinhamento do Plano Safra com o crescimento contínuo do agronegócio brasileiro. "A agricultura brasileira tem crescido quase todos os anos. Apesar de algumas perdas localizadas devido à seca este ano, o Plano Safra poderia ser mais robusto, em resposta aos desafios enfrentados pelo setor agrícola", lamentou o diretor da Abag.

"Não é o melhor plano, não é o que esperávamos", concluiu Matturro, expressando sua expectativa por políticas mais adequadas às necessidades e ao potencial de crescimento da agricultura nacional.




PORTAL DO CONESUL
NAVIRAÍ MS
CNPJ: 44.118.036/0001-40
E-MAIL: portaldoconesul@hotmail.com
Siga-nos nas redes Sociais: