| Naviraí/MS - Quinta-Feira, 25 de Julho de 2024

Rivastigmina: Nova esperança para pacientes com parkinson e demência no SUS


Foto Divulgação Por: Editorial | 22/06/2024 22:07

O Ministério da Saúde publicou uma portaria anunciando a incorporação da rivastigmina ao Sistema Único de Saúde (SUS). Este medicamento, que já era utilizado para o tratamento da doença de Alzheimer, agora será disponibilizado também para pacientes com doença de Parkinson e demência.

A inclusão da rivastigmina no SUS surge após recomendação favorável da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec). Estudos têm demonstrado a eficácia do tratamento para controlar os sintomas cognitivos associados à doença de Parkinson, oferecendo uma nova esperança para cerca de 30% dos pacientes que desenvolvem demência em decorrência da condição.

Desafios da Demência Associada ao Parkinson

A doença de Parkinson, a segunda doença neurodegenerativa mais comum no mundo, afeta entre 100 a 200 indivíduos a cada 100 mil pessoas com mais de 40 anos, aumentando significativamente após os 60 anos. Entre os afetados, aproximadamente 30% desenvolvem demência, manifestando lentidão cognitiva, déficits de atenção e memória, alucinações, delírios e apatia. Até o momento, esses pacientes não tinham opções de tratamento medicamentoso no SUS.

Carlos Gadelha, secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Complexo da Saúde do Ministério da Saúde, destacou a importância desta medida: "Sabemos que o envelhecimento da nossa população já é uma realidade. A doença de Parkinson não tem cura e tem afetado parcela significativa de brasileiros. Essas pessoas, seus familiares e cuidadores precisam contar com o SUS para terem acesso a tratamentos que propiciem uma vida melhor."

Tratamentos Disponíveis no SUS

Além da rivastigmina, o SUS oferece uma variedade de tratamentos para pacientes com Parkinson, incluindo terapias medicamentosas, fisioterapêuticas, e procedimentos como implantes de eletrodos e geradores de pulsos para estimulação cerebral. Esses tratamentos visam deter a progressão da doença e aliviar seus sintomas, melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

O Caminho Adiante

A incorporação da rivastigmina no SUS representa um avanço significativo no tratamento de demências associadas ao Parkinson, alinhando-se às necessidades de uma população envelhecida que exige cuidados específicos e eficientes. Com a ampliação do acesso a tratamentos adequados, espera-se uma melhoria significativa na vida de muitos brasileiros que convivem com essa condição desafiadora.

Este passo reforça o compromisso do Ministério da Saúde em fornecer opções de tratamento eficazes e acessíveis a todos os cidadãos, refletindo um esforço contínuo para enfrentar os desafios do envelhecimento populacional e das doenças neurodegenerativas.




PORTAL DO CONESUL
NAVIRAÍ MS
CNPJ: 44.118.036/0001-40
E-MAIL: portaldoconesul@hotmail.com
Siga-nos nas redes Sociais: