| Naviraí/MS - Domingo, 23 de Junho de 2024

Mulher Morre em Acidente na BR-436: Falta de Cinto de Segurança é Destaque em Triste Estatística


Divulgação Por: Editorial | 11/06/2024 11:43

No último fim de semana, uma mulher morreu em um trágico acidente na BR-436, entre Dourados e Ponta Porã, após ser arremessada a cinco metros do veículo devido à falta do cinto de segurança. O condutor perdeu o controle da direção, mas ele e outros dois ocupantes sofreram apenas ferimentos leves e foram socorridos no local.

A tragédia serve como um alerta crucial sobre a importância do uso do cinto de segurança, uma prática muitas vezes negligenciada. No Brasil, a obrigatoriedade do uso do cinto foi estabelecida há 27 anos, com a Lei nº 9.503 de 1997, mas a adesão ainda enfrenta grandes desafios.

Dados do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) mostram um aumento de 29% nas infrações por não uso do cinto de segurança nos primeiros cinco meses de 2024. O número de autuações subiu de 22.004 no mesmo período do ano passado para 28.404 neste ano. Dessas autuações, 26.583 foram dirigidas a condutores e 1.821 a passageiros, um aumento significativo em comparação com as 20.525 infrações de condutores e 1.479 de passageiros registradas em 2023.

Ruben Ajala, gerente especial de fiscalização e patrulhamento viário, enfatizou que muitas pessoas só usam o cinto quando avistam uma viatura policial. Ele destacou que a multa é insignificante quando comparada aos possíveis danos causados pela falta do uso do dispositivo de segurança. "Independentemente da distância a ser percorrida, o uso do cinto de segurança pelo condutor e pelos passageiros é fundamental para protegê-los. Um acidente pode resultar em graves lesões ou até projetar o passageiro para fora do veículo, causando danos irreparáveis e até mesmo a morte", afirmou Ajala.

O Instituto de Segurança no Trânsito (IST) aponta que o uso do cinto de segurança pode reduzir o risco de morte em cerca de 50% em caso de colisões. Além disso, o uso do cinto diminui em até 40% o risco de traumatismo craniano, a principal causa de mortes em acidentes de trânsito.

A não utilização do cinto de segurança é considerada uma infração grave de trânsito, conforme o artigo 167 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A infração resulta em uma multa de R$195,23 e a perda de cinco pontos na carteira de habilitação. Este incidente reforça a necessidade de seguir rigorosamente as normas de segurança no trânsito para evitar tragédias evitáveis.




PORTAL DO CONESUL
NAVIRAÍ MS
CNPJ: 44.118.036/0001-40
E-MAIL: portaldoconesul@hotmail.com
Siga-nos nas redes Sociais: