QUINTA-FEIRA, 25 DE ABRIL DE 2019
Untitled Document
12/02/2019 | Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Homem é preso suspeito de ter estuprado menina de 12 anos

O homem amordaçou a vítima para que ela não gritasse enquanto era estuprado e, em seguida, a deixou em um matagal nos fundos de sua residência
Acusado de estupro após ser preso pela Polícia Militar. (Foto: Ponta Porã Informa)

Um homem, de 63 anos, foi preso suspeito de ter estuprado uma menina, de apenas 12 anos em Ponta Porã, cidade a 323 quilômetros de Campo Grande. Após o abuso o acusado ainda teria deixado a vítima amordaçada em um matagal nos fundos de sua residência, no Bairro Júlia Cardinal, na cidade.

O estupro teria ocorrido na noite da última sexta-feira (08), mas só foi divulgado neste domingo (10). De acordo com testemunhas a criança estava junto da irmã na casa de um amigo, quando dicidiu ir até a sua residência para tomar um banho, mas não retornou. 

Diante da demora da menina, a irmã e o amigo desconfiaram da situação e resolveram procurá-la pela vizinhança. Durante as buscas, eles chegaram até a casa do suspeito e ao perguntarem se ele não sabia do paradeiro da garota ele disse, alterado, que ela não estava no local.

As testemunhas então desconfiaram do comportamento do suspeito e começaram a chamar pelo nome da vítima. A mãe da menina também foi informada do sumiço e acionou a Polícia Militar, que encontrou a criança amordaçada no matagal nos fundos da residência do suspeito. Na residência os agentes ainda encontraram um revolver calibre 38 e várias munições.

À polícia, a vítima relatou que estava passando em frente da casa do homem, quando ele lhe abordou e ofereceu um presente, mas que para ganhá-lo ela tinha que entrar na residência. Dentro da casa, o suspeito teria ameaçado a vítima com um revolver e dito que se ela não ficasse com ele, iria matá-la. A criança ainda foi amordaçada para não gritar e em seguida estuprada. 

Após ser resgatada a criança foi encaminhada ao hospital da cidade, para passar por exame de corpo delito e o suspeito, levado para a delegacia. Ainda segundo o site Ponta Porã Informa em depoimento, ele disse que a menina tinha inventado toda a situação. 

Os nomes não são divulgados para preservar a vítima como prevê o Eca (Estatuto da Criança e do Adolescente) em casos de abusos. 

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 25/04/2019 MP pede reconstituição de assassinato de idosa morta com pancadas na cabeça
Postada em: 24/04/2019 Funcionário debocha de currículos em vídeo, gera revolta nas redes e é demitido
Postada em: 24/04/2019 Saúde registra a segunda morte por gripe A
Postada em: 24/04/2019 Agente penitenciário é executado com sete tiros na fronteira quando ia para presídio
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra