TERÇA-FEIRA, 19 DE FEVEREIRO DE 2019
Untitled Document
06/02/2019 | Fonte: MIDIAMAX

Cota zero deve sair em 15 dias e governo estuda limite de 5 a 7kg de pescado

O deputado eleito Evander Vendramini (Foto: Maisse Cunha)

O Governo do Estado deve publicar em 15 dias o decreto que limita a quantidade de pescado nos rios de Mato Grosso do Sul, conhecido como cota zero. Ainda faltam definir alguns detalhes, como a quantidade limite de pescado, que deve ficar em 5kg, podendo chegar a 7kg, segundo o deputado estadual Evander Vendramini (PP).

A medica foi discutida durante uma reunião na terça-feira (5) com o titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) Jaime Verruck, o secretário-adjunto da Semagro, Ricardo Senna, e os deputados estaduais Evander Vendramini e Renato Câmara MDB), ambos ligados ao setor.

“Até semana que vem o governo já deve fechar o texto e em 15 dias ele será publicado. A maior parte do setor concordou com a proposta. O governo foi muito sensível ao ouvi-los e vão chegar a um acordo. Há a preocupação com os ribeirinhos e com os turistas, mas se acabar os peixes vai ser ruim para todo mundo”, declarou Vendramini.

Hoje, é permitido pescar até 10kg de peixe, mais um exemplar e cinco piranhas. A expectativa é de que esse limite caia pela metade, limitando a 5kg, um exemplar e mais cinco piranhas. A categoria, porém, está em tratativas e esse mínimo pode chegar a 7kg.

De acordo com o parlamentar, depois de três anos do decreto se fará uma nova avaliação do estoque pesqueiro do Estado para ver se as espécies já conseguiram se reproduzir. Vendramini usou como exemplo Corumbá, sua cidade. Segundo ele, antes era possível ver vários pescadores, a qualquer hora do dia com pescado em mãos, hoje, porém, é preciso procurar muito mais caso queira comprar um peixe.

“A cota é necessária porque os estoques pesqueiros estão acabando e se passar mais cinco anos do jeito que está poderemos ter sérios problemas”, finalizou.

Além dos deputados, o cota zero também foi discutido com vários representantes da categoria desde que foi apresentado pelo Governo do Estado.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 19/02/2019 Forte chuva foi registrada em Naviraí na tarde desta segunda-feira.
Postada em: 19/02/2019 Em 50 dias, Dourados tem metade dos casos de dengue do ano passado
Postada em: 19/02/2019 Associação Comercial promoveu reunião sobre segurança no comércio
Postada em: 19/02/2019 Josias tem projeto sancionado isentando igrejas de tributos municipais
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra