QUINTA-FEIRA, 25 DE ABRIL DE 2019
Untitled Document
30/01/2019 | Fonte: MIDIAMAX

Professor que estuprou adolescente tem condenação de 9 anos de prisão mantida pela Justiça

Caso aconteceu em 2017

A Justiça manteve a condenação de 9 anos e 4 meses de prisão a um professor que em 2017 estuprou um adolescente de 12 anos. O acusado interpôs recurso na tentativa de anulara condenação, mas todos foram negados pela Justiça. O caso aconteceu em Campo Grande.

A descoberta do estupro aconteceu em 2017 quando a mãe passou a desconfiar da proximidade do filho com o professor. O menino teria chegado a viajar para Ponta Porã com o autor. Através de mensagens do WhatsApp do celular do menino é que o crime foi descoberto.

A mãe esperou que o filho dormisse para mexer no seu celular, onde encontrou várias conversas de cunho sexual trocadas entra o garoto e o professor. O homem pediu a anulação de sua prisão em flagrante alegando que não houve imparcialidade do juiz, além de no interrogatório estar sem a presença de um advogado.

Mas, segundo a sentença não houve a ilegalidade das provas, por meio do celular, já que havia autorização judicial para quebra do sigilo telefônico, o que automaticamente comprova que o crime ocorreu diversas vezes, pois no celular do réu existiam várias conversas e provas de diferentes ocasiões e datas.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 25/04/2019 MP pede reconstituição de assassinato de idosa morta com pancadas na cabeça
Postada em: 24/04/2019 Funcionário debocha de currículos em vídeo, gera revolta nas redes e é demitido
Postada em: 24/04/2019 Saúde registra a segunda morte por gripe A
Postada em: 24/04/2019 Agente penitenciário é executado com sete tiros na fronteira quando ia para presídio
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra