QUINTA-FEIRA, 25 DE ABRIL DE 2019
Untitled Document
23/12/2018 | Fonte: CORREIO DO ESTADO

Naviraí: Estudante de curso técnico representa MS no parlamento do Mercosul

Foto: Divulgação

João Antonio Lorençone, estudante do curso técnico de Agricultura, do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), campus Naviraí, foi escolhido para representar o Estado em projeto latino-americano que incentiva o hábito de leitura chamado Parlamento Juvenil do Mercosul (PJM), durante o período de 2018 a 2020. 

A escolha do representante foi feita por votação pela internet, entre 26 e 30 de novembro e puderam vota estudantes da instituição, com idade entre 14 e 18 anos. João Antônio foi escolhido com o projeto “Multiplicadores de ações de leitura no IFMS-Naviraí: ampliando a produção de leitores na comunidade escolar”, orientado pelo professor de Geografia, Fernando Messias. 

O objetivo é estimular a leitura entre os estudantes, destacando o papel que a escola pode assumir na ampliação do número de leitores no país. A proposta é criar redes de interação com o objetivo de mobilizar a comunidade interna do Campus Naviraí em ações que promovam e incentivem a leitura. 

“A ideia surgiu da observação que fiz na minha própria escola, onde muitos alunos usam o celular para ver mensagens, mas poucos leem livros físicos. Quando leem, são obras de ficção. Percebi a dificuldade que eles têm para ler a literatura clássica, por exemplo. Com o projeto, pretendemos incentivar a leitura de livros em geral, não só de ficção, como também de literatura brasileira e textos jornalísticos”, explicou o estudante. 

Além da formação de multiplicadores, o projeto prevê ainda a criação de murais de leitura (com textos jornalísticos, literários e científicos), de um jornal escolar e de ações vinculadas ao Cineclube de Naviraí, com a exibição de filmes que sejam adaptações de obras literárias. 

PARLAMENTO JUVENIL

Ao todo, foram escolhidos 27 estudantes do ensino médio e técnico integrado para representar o Brasil no Parlamento Juvenil do Mercosul pelos próximos três anos. Além de desenvolverem os projetos selecionados, os jovens participarão do processo de elaboração da Declaração do Parlamento Juvenil. O documento será produzido durante um encontro que ocorrerá em Montevidéu, no Uruguai.

Com o tema “O ensino médio que queremos”, a 5ª edição do PJM visa abrir espaço para diálogos e discussões acerca de temas ligados à educação, como: inclusão educativa, participação cidadã, direitos humanos, diversidade de raça, etnia e gênero, integração regional e trabalho.

O programa é promovido pela Assessoria Internacional do Ministério da Educação (MEC), em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania (IIDAC). 

A iniciativa tem como objetivo ajudar os jovens a atuar de forma cidadã, ética e responsável em sua comunidade e na sociedade, além de estimular o protagonismo juvenil por meio da implementação de projetos que tenham como foco o fortalecimento dos coletivos jovens nas escolas e que possam minimizar problemas do cotidiano escolar.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 24/04/2019 Dono da fazenda 3R, Rubens Catenacci morre vítima de pneumonia
Postada em: 23/04/2019 Quatro municípios tem mais aposentados que trabalhadores formais
Postada em: 22/04/2019 Bebê nasce dentro de viatura em rodovia de MS neste domingo de Páscoa
Postada em: 15/04/2019 SIM promove capacitação em manejo racional de aves e boas práticas de fabricação
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra