QUARTA-FEIRA, 16 DE JANEIRO DE 2019
Untitled Document
21/12/2018 | Fonte: Globo Esporte

Cris Cyborg e Amanda Nunes batem boca em entrevista de UFC

Foto: Jason Silva

Falta mais de uma semana para o UFC 232, mas o clima entre Cris Cyborg e Amanda Nunes não é dos mais amistosos. Em entrevista coletiva por telefone nesta quinta-feira, a campeã dos pesos-penas atacou sua adversária pelo cinturão até 66kg, a detentora do título peso-galo (até 61kg), Amanda Nunes. A reclamação de Cyborg se dá pela demora para a marcação do confronto, que ela gostaria que já tivesse ocorrido, mas ficou apenas para dezembro por pedido da Leoa.

Amanda rebateu de imediato e a discussão entre as duas se estendeu, com Cyborg reclamando, e Nunes se defendendo.

Confira a discussão entre elas:

Cris Cyborg: Só para responder a Amanda: ela diz que não se importa com promoção, mas ela disse que precisava de nove meses treinando, para que o UFC tivesse tempo para promover a luta. É engraçado para mim.

Amanda Nunes: É treino, não é sobre promoção. Quando você tem tempo para treinar, você não pensa na promoção. Pensa em treinar.

Cris Cyborg: Você disse: o UFC precisa...

Amanda Nunes: Eu não disse que a promoção deveria ser sobre mim, mas sobre a luta. A luta entre mim e você.

Cris Cyborg: Exatamente. Você queria que o UFC passasse nove meses promovendo.

Amanda Nunes: Não é problema meu. Você deveria questionar o UFC sobre isso. Não é problema meu. Me ofereceram a luta, eu disse a eles: "Preciso desse tempo para lutar, estarei disponível neste tempo", e eles aceitaram. Você tem que questionar o UFC sobre isso. Ouça, Cris. Você é uma lutadora forte. Vindo de minha última luta a 61kg, você acha que eu deveria subir para pegar você sem estar 100%? Sejamos honestas. Eu disse: "Ouça, Dana, eu não estou disponível para lutar agora. Acabei de bater 61kg, estou lesionada e, talvez, se vocês marcarem para o fim do ano, estarei 100%. Não é meu problema. Você deveria se queixar com o UFC sobre isso.

Cris Cyborg: Não cabe emoção aqui. não estamos falando sobre isso. Só respondi o que você falou.

Amanda Nunes: Do meu lado, também não. Não tenho nada. Cris, de fato, é a melhor. A campeã na categoria dela. Estou muito feliz de dividir o cage com ela. Não tem nada a ver com algo pessoal. São apenas negócios aqui.

A entrevista coletiva durou cerca de meia hora, com as lutadoras respondendo sempre em inglês. Cyborg garantiu ter mapeado o jogo da desafiante, enquanto Amanda disse que o co-evento principal do UFC 232 já é uma luta maior do que seu confronto contra Ronda Rousey. Veja as principais respostas das duas atletas:

COMPARAÇÃO COM LUTA CONTRA RONDA

Amanda Nunes: É uma luta maior do que a contra Ronda. São duas campeãs, nunca houve antes no UFC, esta é a primeira vez, e isso faz com que a luta seja maior do que a contra Ronda Rousey. Eu estou saudável fisicamente, na melhor forma que já estive, minha mente e minha alma estão focadas para este momento da carreira. Estou muito empolgada.

PROMOÇÃO FEITA PELO UFC

Amanda Nunes: Honestamente, não estou preocupada com isso. Estou preocupada com a luta. O resultado vai me dar o que eu realmente quero. Não estou preocupada com mais nada. Se eles querem promover mais quem eles quiserem, não me importa. Eu estou concentrada agora em fazer história. É a única coisa que penso agora. Não importa o que eles queiram fazer em relação à promoção, sintam-se livres para fazer. Aconteceu em todas as minhas lutas antes dessa, sempre fui azarão, e gosto disso. Adoro ser azarão, adoro ser aquela de quem não se espera nada. Gosto de lutar nesta posição. Não tenho nada a perder nesta luta, só a ganhar. Estou bem com isso.

DESCER PARA OS MOSCAS PARA ENFRENTAR VALENTINA É POSSÍVEL?

Amanda Nunes: Estou focada apenas nesta luta. É a melhor da minha carreira, com certeza, e estou concentrando tudo o que eu tenho, mente, força e corpo, nesta luta. Mas, depois dela, podemos falar, com certeza, sobre meu próximo passo. Estarei aberta para falar sobre minha próxima luta.

SONHO DE LUTAR BOXE

Cris Cyborg: Nunca lutei para provar nada a ninguém. Eu amo meu trabalho. Não digo que esta será minha última luta de MMA, só digo que eu tenho o sonho de lutar boxe, é um sonho que tenho há muito tempo na minha vida. Mas, isso não tem a ver com ser a minha última luta. Acho que McGregor abriu uma porta para esta oportunidade. Não penso só em mim, mas em abrir oportunidades para o boxe feminino também.

PERIGOS OFERECIDOS POR AMANDA NUNES

Cris Cyborg: Eu nunca me concentro no perigo que minha adversária pode me causar. Eu treino muito sério, me preparo para todas as situações, para fazer cinco rounds. Vi todas as lutas dela com a minha equipe, conheço os erros dela, sei os erros que ela continua a cometer. Mas a única coisa que eu penso quando subo no cage é em fazer as minhas coisas, ganhar a luta e continuar como campeã.

COMO SE SENTE COMO PESO-PENA?

Amanda Nunes: Eu me sinto incrível. Eu sou uma 66kg natural. Minha primeira luta nos Estados Unidos foi como 66kg, no Strikeforce, quando lutei contra a Julia Budd. Ganhei peso, ganhei músculos e me sinto incrível. Me sinto bem preparada e pronta para uma batalha. Sei que essa luta vai ser uma batalha e estou pronta para ela.

FUTURO EM CASO DE VITÓRIA SOBRE CRIS CYBORG

Amanda Nunes: Nós não conversamos nada sobre isso ainda, mas eventualmente vai acontecer, com certeza. Acho que eles querem ver acontecer primeiro, antes de fazer um novo acordo. Vamos ver o que acontece depois dessa luta. Vamos ver. Como Cris, eu quero que a minha categoria funcione bem. Ande bem. Quero fazer minha defesa de título, espero que minha categoria tenha uma próxima desafiante logo, há algumas meninas que estão lesionadas agora. O próximo passo, espero saber o mais rápido possível após essa luta. Não há ninguém agora na minha divisão. Todas as desafiantes... uma está lesionada e a outra ainda nem lutou. Uma lutou agora e venceu a menina que eu já venci. Tudo está meio fora de controle agora. Então decidi dar meu próximo passo, e foi por isso que subi de categoria.

BURACOS NO JOGO DE CYBORG

Amanda Nunes: Todos nós sabemos que ela tem muita força, muita potência. Todos sabemos, vamos ser honestas. Mas todo lutador tem erros. Todo mundo tem. Mas às vezes as pessoas não sabem como capitalizar e o que fazer durante a luta. Claro que ela tem falhas, ela é humana. Todo mundo tem. Treinamos para todas as falhas que ela têm, mas também para todas as coisas boas dela também.

PREOCUPAÇÃO COM RUMO DO PESO-PENA

Cris Cyborg: Depois desta luta, com certeza o UFC tem planos para quem eu vou enfrentar. Talvez uma lutadora vinda do TUF. Não tenho pensado em outra oponente. Estou concentrada em Amanda agora. Depois dessa luta, vamos discutir isso. Com certeza o UFC terá planos, minha equipe também, e vamos conversar sobre o que fazer.

IMPORTÂNCIA DO DUELO PARA O MMA FEMININO

Amanda Nunes: Esta luta vai ser chave para colocar o MMA feminino no topo. Ninguém nunca viu isso antes. Esta é a primeira vez, e estou feliz por fazer parte disso. Não é sobre mim, sobre Cris, mas sobre fazer crescer o MMA feminino a cada vez que subo no cage. Eu estou feliz de fazer parte, de enfrentar Cris, e vamos fazer um grande show para os fãs, para as mulheres, para todos aplaudirem de pé ao fim da luta.

ris Cyborg: Temos uma grande responsabilidade por fazer crescer o MMA feminino, e me sinto feliz de fazer parte disso. São duas campeãs lutando, isso será um grande passo para o MMA feminino.

SINUSITE DE AMANDA NUNES

Amanda Nunes: É algo crônico, você tem que continuar indo ao médico, manter a medicação, mas eu estou 100%. Estou com tudo sob controle, estou 100%. Meu médico me ajudou a estar pronta. Nada vai acontecer. Estou pronta para a luta. É um grande momento na minha carreira. Sempre penso nestes momentos, nos quais algo muito grande vai acontecer. Aconteceu no UFC 200, aconteceu contra Ronda Rousey e agora novamente contra Cris. É incrível. Estou muito feliz com a minha vida, muito grata. Tudo o que eu quis, a vida deu para mim. Este é um momento inacreditável em minha vida e tenho aproveitado cada momento, desde que assinei o contrato até agora. Vou me divertir no dia da luta. Esse é o momento que todo lutador sonha: o momento de fazer história, de chegar ao topo de sua carreira, o momento de se desafiar. Ver do que você é capaz. É neste momento que estou agora. Qual será a resposta? Eu tenho a pergunta. A resposta será o dia (da luta). E é só nisso que eu penso agora.

 

UFC 232
29 de dezembro de 2018, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (1h, horário de Brasília):
Peso-meio-pesado: Jon Jones x Alexander Gustafsson
Peso-pena: Cris Cyborg x Amanda Nunes
Peso-meio-médio: Carlos Condit x Michael Chiesa
Peso-meio-pesado: Ilir Latifi x Corey Anderson
Peso-pena: Chad Mendes x Alex Volkanovski
CARD PRELIMINAR (21h30, horário de Brasília):
Peso-pesado: Andrei Arlovski x Walt Harris
Peso-pena: Cat Zingano x Megan Anderson
Peso-galo: Douglas D'Silva x Petr Yan
Peso-leve: B.J. Penn x Ryan Hall
Peso-galo: Nathaniel Wood x Andre Ewell
Peso-médio: Uriah Hall x Bevon Lewis
Peso-meio-médio: Curtis Millender x Siyar Bahadurzada
Peso-galo: Montel Jackson x Brian Kelleher

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 11/01/2019 Flamengo anuncia contratação de Gabigol
Postada em: 08/01/2019 Em rede social, Colômbia nega que esteja "buscando" Felipão para dirigir seleção nacional
Postada em: 07/01/2019 São Paulo vence o Serra e avança à próxima fase da Copinha
Postada em: 05/01/2019 Maradona é internado às pressas com sangramento estomacal
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra