SÁBADO, 15 DE DEZEMBRO DE 2018
Untitled Document
26/11/2018 | Fonte: G1

Homem é atropelado por deputado de MS

Deputado permaneceu no local para prestar socorro - Crédito: (Paulo Francis)

Deve ser retirada gradativamente a sedação do homem que foi atropelado na manhã deste domingo (25), nos altos da avenida Afonso Pena, em Campo Grande, pelo deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT). A recomendação foi feita pela neurologia da Santa Casa, onde ele está internado, para que seja feita uma nova avaliação. A vítima, até às 17h deste domingo ainda não havia sido identificada e permanece na ala vermelha do hospital.

O acidente ocorreu por volta das 9h, no sentido-bairro centro da avenida. O deputado permaneceu no local e prestou os esclarecimentos necessários, de acordo com a polícia.

"Não foi um acidente violento da minha parte. Era um pedestre, com traje esportista, que não percebeu a pista dupla. O outro lado estava interrompido e ele atravessou sem olhar. Minha sorte é que vários motoristas estavam atrás e testemunharam no local. Ele também estava com óculos escuro, fone de ouvido e acabou batendo no meu carro. Infelizmente, não consegui frear a tempo e ele bateu a cabeça no canteiro", afirmou o deputado.

Dagoberto disse que saiu ileso do acidente. Ele também ressaltou que dirigia a cerca de 30 km/h e retornava de encontro com um amigo, no qual tomou café da manhã em um estabelecimento comercial na região do Parque dos Poderes.

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) é quem realizou o atendimento médico no local e encaminhou a vítima para a Santa Casa. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, a vítima foi sedada, entubada e permanece na área vermelha, fazendo exames.

Além da polícia de trânsito, a Polícia Civil e a perícia também foram acionadas. Ao G1 o plantonista da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro, delegado Lucas Caires, disse que o deputado realizou o teste do bafômetro e deu negativo.

"A perícia fez a análise. Aparentemente não teve imprudência do motorista. O local não tinha faixa de pedestres, a vítima estava desatenta e com fone de ouvido, quando atravessou a via. Pelos danos no veículo, é compatível a versão de que ele estava devagar. Agora, vamos aguardar algum familiar registrar a ocorrência e, com base nos dados, pode se tornar um caso lesão culposa na direção de veículo automotor ou então algo mais grave, dependendo da situação da vítima", finalizou Caires.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 15/12/2018 Dois ficam feridos em acidente na BR-262
Postada em: 15/12/2018 Homem invade loja com carro após perder controle da direção
Postada em: 14/12/2018 Condutora fica presa às ferragens após bater veículo em árvore na MS-141
Postada em: 13/12/2018 Duas pessoas morrem atingidas por raios na zona rural em Mato Grosso do Sul
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra