TERÇA-FEIRA, 20 DE NOVEMBRO DE 2018
Untitled Document
25/10/2018 | Fonte: FolhaPress

Roger Waters homenageia Marielle Franco em show no Rio de Janeiro

Ele chamou ao palco a viúva de Marielle, Mônica Francisco, a irmã e a filha da vereadora Anielle Franco e Luyara Santos. - Foto: Reprodução/Instagram

Em apresentação no Maracanã nesta quarta (24), Roger Waters prestou homenagem a Marielle Franco, vereadora do Rio assassinada no dia 14 de março. Ele chamou ao palco a viúva de Marielle, Mônica Francisco, a irmã e a filha da vereadora Anielle Franco e Luyara Santos.

"Marielle Franco acreditava nos direitos humanos como eu acredito, mas infelizmente nem todos no mundo acreditam", disse Waters, que exibiu em um telão reportagem de jornal britânico que noticiou a morte da vereadora, ocorrida em março, mas ainda não elucidada pela polícia.

"A gente precisa de vocês com a gente, pedindo justiça", disse Anielle, para logo depois Mônica puxar um coro de "justiça", acompanhada por parte da plateia. Foram ouvidas algumas vaias e a reportagem viu um princípio de briga na pista Premium. "Eu paguei para ver ele cantar!", gritava um dos contrários à homenagem.

Waters vestiu uma camisa com os dizeres "Lute como Marielle Franco" e, após a saída da família de Marielle, emendou a música "Mother".

Eleita pelo PSOL, Marielle e seu motorista, Anderson Gomes, foram mortos a tiros após deixar um evento na Lapa, região central do Rio.

Waters já havia homenageado, em Salvador, o mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, morto a facadas após discussão política em um bar na capital baiana.

No show do Maracanã, por diversas vezes, eleitores contrários à Jair Bolsonaro (PSL) puxaram o coro "Ele Não", mas foram abafados por vaias dos apoiadores do presidenciavel. 

Waters contou com a participação 12 crianças e adolescentes do projeto social EducaGente, da Associação Beneficente São Martinho, que fizeram o coro em "Another brick in the wall (Part 2)".

A apresentação no Rio é a antepenúltima da turnê Us + Them no Brasil. Na estreia, em São Paulo, o músico recebeu muitas vaias ao exibir os dizeres #EleNão no telão.

Em entrevista na sexta (19), ele agradeceu às vaias e disse que a reação foi importante para chamar atenção ao debate político proposto pelo show.

Waters chamou de corrupto e insano. "O que ele fala não deveria ser assunto para nenhuma argumentação em qualquer lugar do mundo", afirmou na entrevista.

A turnê passará ainda por Curitiba, no sábado (27), véspera da eleição, e por Porto Alegre, na terça (30).

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 20/11/2018 'League of Legends' terá histórias em quadrinhos com a Marvel
Postada em: 20/11/2018 Ney Matogrosso lembra beijo no quartel e diz que Brasil está mais 'careta' do que na ditadura
Postada em: 20/11/2018 Almir Sater e Renato Teixeira comemoram o segundo Grammy
Postada em: 13/11/2018 Banda Cachorro Grande anuncia parada após turnê de despedida
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra