TERÇA-FEIRA, 18 DE SETEMBRO DE 2018
Untitled Document
14/09/2018 | Fonte: G1

Após cotação recorde na véspera, dólar opera em queda

Notas de dólar — Foto: Reuters/Dado Ruvic

O dólar passou a operar em queda nesta sexta-feira (14), após atingir R$ 4,21 na abertura da sessão, em movimento de correção depois de bater na véspera o recorde do Plano Real, com a cautela com a cena eleitoral de pano de fundo em dia de novas pesquisas de intenções de voto.

Às 11h30, a moeda norte-americana caía 0,27%, negociada a R$ 4,1839 na venda.

Na máxima do dia, o dólar chegou a atingir R$ 4,2103.

"(O cenário para os mercados) emergentes aliviou e, como o real subiu muito ontem, abriu tentando realizar", explicou à Reuters a estrategista de câmbio do banco Ourinvest, Fernanda Consorte.

Segundo a Reuters, os investidores têm optado por posições defensivas enquanto buscam mais clareza sobre o desfecho eleitoral, ao mesmo tempo em que começam a questionar sobre possíveis intervenções do Banco Central com o dólar no patamar de R$ 4,20, já que a moeda estava nesses níveis quando o BC atuou no final do mês passado.

"O BC também poderia estar esperando para ter um cenário mais claro para intervir no mercado de câmbio", avaliou Fernanda.

Para a sessão desta sexta-feira, por ora, o BC apenas anunciou o leilão para rolagem do vencimento de swaps tradicionais -equivalente à venda futura de dólares- de outubro, no total de US$ 9,801 bilhões, com oferta de até 10,9 mil contratos. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

No exterior, o dólar subia ante a cesta de moedas e operava misto ante emergentes, com destaque para o recuo ante o rublo após o banco central russo elevar os juros para 7,5%.

 

Recordes anteriores

 

Na véspera, o dólar encerrou o dia em alta de 1,11%, a R$ 4,1952, novo recorde histórico de fechamento. Antes disso, a maior cotação havia sido em 21 de janeiro de 2016, quando a moeda chegou a R$ 4,1631. O maior valor intradia, entretanto, foi o registrado no dia 24 de setembro de 2015, quando o dólar chegou a R$ 4,2484.

Nas casas de câmbio, o dólar turismo já é negociado acima de R$ 4,60 no cartão pré-pago, considerando a cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

No acumulado do ano, a moeda dos EUA tem valorização de mais de 26% em relação ao real. No mês de setembro, o avanço é de mais de 3%.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 18/09/2018 Mega-Sena especial pode pagar R$ 5 milhões nesta terça-feira
Postada em: 14/09/2018 Estado consolida vocação agro e produz 40,5% mais
Postada em: 13/09/2018 Moagem de cana no Centro-Sul se recupera e impulsiona açúcar, apesar de foco em etanol
Postada em: 11/09/2018 Morador de Sidrolândia acerta 15 números e ganha R$ 1,5 milhão na Lotofácil
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra