SEGUNDA FEIRA, 10 DE DEZEMBRO DE 2018
Untitled Document
28/08/2018 | Fonte: G1

Dólar sobe e chega a bater R$ 4,14, com incertezas com cenário eleitoral

Foto: Reprodução

O dólar recuperou as perdas registradas no início da sessão e voltou a operar na casa dos R$ 4,10 nesta terça-feira (28), com a cautela diante das incertezas com o cenário eleitoral doméstico predominando no mercado, de acordo com a Reuters.

Às 11h46, a moeda norte-americana subia 1,32%, vendida a R$ 4,1349. Veja mais cotações. Na máxima do dia, a divisa atingiu R$ 4,1454, segundo o ValorPro.

O dólar turismo era vendido a R$ 4,2950, sem cobrança de IOF.

Na véspera, a moeda fechou em queda, em um movimento favorecido pelo acordo comercial entre Estados Unidos e México que ainda promovia a busca pelo risco no exterior nesta terça-feira, segundo a Reuters.

Esse bom humor chegou a pesar sobre a moeda norte-americana contra o real no início do dia, mas perdeu força no mercado doméstico diante da apreensão eleitoral.

"Se o cenário externo não estivesse favorável, o dólar aqui estaria ainda mais pressionado. Há muita coisa pela frente", avaliou para a Reuters o superintendente da Correparti Corretora, Ricardo Gomes da Silva, referindo-se às eleições.

Na véspera, o Supremo Tribunal Federal (STF) informou que analisará em julgamento virtual em setembro um recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra uma decisão do plenário da corte que negou habeas corpus ao petista no início de abril.

Está previsto ainda para esta terça-feira o julgamento, pela primeira turma do STF, de denúncia que pode tornar o candidato Jair Bolsonaro (PSL) réu por racismo e manifestação discriminatória contra quilombolas, indígenas e refugiados.

Embora não haja qualquer tipo de impedimento à candidatura de Bolsonaro à Presidência caso se torne réu, a situação amplia a cautela dos investidores devido a um cenário de insegurança jurídica.

No exterior, o dólar caía ante a cesta de moedas e se mantinha próximo da mínima de um mês após o pacto entre EUA e México para reformular o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta, na sigla em inglês). A moeda norte-americana também perdia valor ante a maioria das divisas de países emergentes, como o peso chileno.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 10/12/2018 Terceira temporada Stranger Things se passará no verão de 1985
Postada em: 10/12/2018 TRE-MS aprova com ressalvas contas de campanha de Reinaldo Azambuja
Postada em: 07/12/2018 Ensino fundamental vai ser desativado gradativamente na rede estadual
Postada em: 07/12/2018 Mega Feirão acontece sábado em Naviraí na Escola Marechal Rondon
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra