SÁBADO, 20 DE OUTUBRO DE 2018
Untitled Document
20/08/2018 | Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Estudante brasileira morta na fronteira foi torturada e estuprada

Erika era de Barra do Garças (MT) e cursava medicina em Pedro Juan (Foto: Reprodução/Facebook)

estudante brasileira Erika de Lima Corte, 29, assassinada na madrugada de hoje (20) em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande, foi estuprada e torturada, segundo policiais que investigam o crime.

Moradora de Barra do Garças (MT), Erika era uma dos milhares de brasileiros que moram atualmente na fronteira para cursar medicina. Ela dividia uma casa no bairro Mariscal Estigarribia com outra brasileira, Milena Cristina de Matos Oliveira, 20.

Milena não estava na casa na hora da morte, possivelmente por volta de 0h30, segundo afirmou o médico forense do Ministério Público paraguaio Cesar Gonzalez.

De acordo com os policiais que foram no local do crime, Erika levou dois golpes de faca no peito e um no pescoço. Pelo menos outros 16 pequenos cortes foram encontrados no corpo, indicando que a brasileira foi torturada. O rosto estava coberto por um pano.

Ela estava de camiseta e calça, mas os policiais afirmam que Erika sofreu violência sexual. Uma peça íntima foi encontrada perto do corpo, que foi arrastado pelos cômodos da casa, já que tinham uma mancha de sangue entre uma peça e outra.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 18/10/2018 Briga por ração de gado termina em assassinato em fazenda do Pantanal
Postada em: 18/10/2018 Jovem é agredida pelo namorado após descobrir que ele estuprou sua mãe
Postada em: 18/10/2018 Dupla foge depois de matar homem com mais de dez tiros
Postada em: 18/10/2018 Aluno se feriu com pistola do pai que é 'agente de segurança', diz policia
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra