SEXTA-FEIRA, 20 DE JULHO DE 2018
Untitled Document
21/06/2018 | Fonte: CORREIO DO ESTADO

Valor Bruto da Produção Agropecuária de 2018 soma R$ 552 bilhões

No MS, o VBP deve chegar a R$ 31,6 bilhões, significando crescimento de 5% - Foto: Divulgação

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2018 está estimado em R$ 31,6 bilhões em Mato Grosso do Sul, montante 5% superior ao obtido no ano passado que ficou em R$ 30,1 bilhões. 

Nas lavouras sul-mato-grossenses, a previsão é de VBP de R$ 21,3 bilhões, crescimento de 9,2% diante dos R$ 19,5 bilhões de 2017. A soja é o destaque com R$ 11 bilhões do montante, seguida da cana-de-açúcar com R$ 4,7 bi e o milho com R$ 4,1 bilhões de rendimento esperado para este ano agrícola. Na pecuária o valor estimado é de 10,2 bilhões, menor que os R$ 10,5 bi obtidos no ano passado.

No Brasil, o VBP estimado é de R$ 552 bilhões, 2,3% abaixo do montante de 2017. As lavouras participam com R$ 377 bilhões e a pecuária, com R$ 174,9 bi. As lavouras tiveram queda de 0,5% e, a pecuária, de -6 %. 

O valor da pecuária (31,7% do VBP) é o menor dos últimos seis anos, e as lavouras (68,3% do VBP) apresentam o segundo maior valor desde 1989.Entre vinte produtos das lavouras os que apresentam os maiores aumentos do valor da produção em relação ao ano passado, são: algodão, 32,3%; cacau, 27,6%; café, 9,1%; soja, 8,9%.

Nesse grupo, o algodão é um destaque pelo aumento de produção e também pelos preços recebidos pelos produtores. O café tem desempenho determinado especialmente pelo aumento de 24,2% (café arábica) da safra deste ano.

Os maiores decréscimos do valor da produção vêm ocorrendo no arroz, -21,1%; feijão, -26,3%, laranja, -20,8% e uva, -31,3%. Em percentuais menores de queda podem ser relacionados, banana, cana de açúcar, mandioca e milho.

 Para o feijão, arroz e laranja, as quedas de preços são a principal causa do decréscimo no faturamento neste ano, observa José Garcia Gasques,  Coordenador Geral de Estudos e Análises do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Todas as atividades que fazem parte da pecuária apresentam valor menor que em 2017. Suínos e aves apresentam as maiores quedas, -13% e -11,3%, respectivamente.

Os resultados regionais mostram como tem sido observado, liderança da região Centro-Oeste, com valor de R$ 158,82 bilhões, seguida por Sudeste, R$ 138,12 bilhões, Sul, R$ 133,68 bilhões, Nordeste, R$ 51,49 bilhões e Norte, R$33,24 bilhões, lembra Gasques.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 20/07/2018 ITA vai ter cota para estudantes negros pela primeira vez no vestibular 2019
Postada em: 19/07/2018 Dólar segue exterior e sobe mais de 1%, a R$ 3,88
Postada em: 19/07/2018 MS já contratou 80% de investimentos do FCO na área rural
Postada em: 16/07/2018 Multa da ANTT à concessionária da BR-163 já chega a R$ 1,3 milhão
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra