SEXTA-FEIRA, 22 DE FEVEREIRO DE 2019
Untitled Document
12/06/2018 | Fonte: CORREIO DO ESTADO

Acusado de matar jovem após briga de trânsito será julgado

Veículo do autor do crime - Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

Acusado de matar o jovem Lucas Silveira Leite Ortiz, de 19 anos, após briga de trânsito que aconteceu no bairro Canguru, será julgado por ter praticado homicídio qualificado por motivo fútil. O julgamento será nesta terça-feira (12), às 8h, na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

Consta na denúncia que no dia 16 de julho de 2014, por volta das 21h50, na Rua Catiguá, Bairro Canguru, na Capital, o acusado atropelou Lucas Silveira Leite Ortiz, resultando em vários ferimentos que levou a vítima a morte.

Na noite dos fatos, o réu voltava da casa de sua sogra, dirigindo seu automóvel, acompanhado de sua esposa e filho, quando, em dado momento, atravessou um cruzamento, mesmo com o sinal fechado, ocasião em que quase colidiu com a motocicleta pilotada por Lucas.

Após, a vítima e o acusado aproximaram-se e frearam seus respectivos veículos, iniciando uma discussão. Lucas, sem descer da moto, desferiu um chute na porta traseira do lado esquerdo do carro do autor e saiu. O acusado, averiguando os danos causados, começou a perseguir a vítima.

Afirmou o Ministério Público que, em ato contínuo, o acusado acelerou e não somente atropelou a vítima, mas também o arrastou pela rua em alta velocidade, tendo este caído metros à frente. Além disso, o réu fugiu e não prestou auxílio a Lucas, que morreu no local.

Em alegações finais, o MP pugnou pela pronúncia do acusado pela prática do crime capitulado no art. 121, §2º, II, do Código Penal, diante da existência do dolo eventual.

A defesa, apesar de intimada, não prestou suas alegações no prazo legal.

Em sentença de pronúncia, houve a desclassificação do crime de homicídio doloso. No entanto, após recurso, a decisão foi reformada pelo Tribunal de Justiça, que deu provimento ao recurso interposto pelo MP para que o acusado seja submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri, sob a acusação do crime de homicídio qualificado por motivo fútil.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 21/02/2019 Polícia recupera veículos de Minotauro que haviam "sumido" de oficina
Postada em: 21/02/2019 Baleado na cabeça, vítima de atentado na fronteira morre no hospital
Postada em: 21/02/2019 Estudante tenta fugir, mas é preso com 478 quilos de drogas
Postada em: 20/02/2019 Adolescente esconde gravidez de família e abandona recém-nascido embaixo de tanque
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra