TERÇA-FEIRA, 13 DE NOVEMBRO DE 2018
Untitled Document
09/06/2018 | Fonte: CORREIO DO ESTADO

Mato Grosso do Sul tem oito bebês de até 6 meses vivendo nos presídios femininos

Lei determina que presídios femininos tenham berçários para filhos de detentas - Foto: Arquivo / Correio do Estado

Mato Grosso do Sul tem dez gestantes e oito bebês de 0 a 6 meses nos presídios femininos do Estado, segundo dados divulgados hoje pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

No levantamento feito pelo conselho, não consta quantos bebês estao em situação regular, que são os registrados e vacinados, e quantos estão irregulares.Em todo o país, são 153 grávidas e 118 lactantes dentro dos presídios.

Mato Grosso do Sul tem 800 detentas em sete estabelecimentos penais femininos de regime fechado, sendo em Campo Grande, Corumbá, Jateí, Rio Brilhante, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas.

A permanência de crianças em presídios obedece a Lei de Execução Penal, que determina, no inciso 2º do artigo 83, que os estabelecimentos penais destinados a mulheres sejam dotados de berçários, onde as condenadas possam cuidar dos filhos e amamentá-los, no mínimo, até os 6 meses de idade.

O CNJ acompanha acompanha a situação de mulheres gestantes e lactantes nas penitenciárias de todo o país. A pedido da presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmem Lúcia, o CNJ realizou, de janeiro a abril deste ano, o censo de gestantes e lactantes em 33 unidades de todos os estados e avaliou as condições de mães e crianças no cárcere.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 13/11/2018 Pistoleiros que mataram advogada são brasileiros, diz polícia paraguaia
Postada em: 13/11/2018 Jovem de 18 anos morre eletrocutado durante limpeza de alojamento na Unei
Postada em: 13/11/2018 Caminhoneiro agarra adolescente pelo pescoço em festa e a estupra em matagal
Postada em: 13/11/2018 Advogada de Pavão e Marcelo Piloto é morta com 18 tiros na fronteira
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra