TERÇA-FEIRA, 18 DE SETEMBRO DE 2018
Untitled Document
08/06/2018 | Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Matanza encerra carreira em Dourados, em festival que terá Raimundos, Scalene e Hangar

Matanza, que faz a penúltima apresentação do grupo em Mato Grosso do Sul. Foto: Reprodução

Do sucesso inesperado do festival no ano passado, surgiu a segunda edição do Panta no Rock, em Dourados. Em 2017, o evento esperava 300 pessoas, reuniu 1.200 só com atrações regionais. Por isso, a aventura continua em 2018, mas em doses mais arriscadas. “A gente nunca tinha visto tanta gente, fizemos num domingo, no estacionamento do restaurante, e mesmo assim lotou”, conta a proprietária da hamburgueria Tabasco Burguer, Danielli Martins da Silva.

Agora, a programação terá dois dias, com seis bandas nacionais e dez de Mato Grosso do Sul. Quem curte já pode deixar marcado na agenda os dias 29 e 30 de setembro e também o endereço: Clube Indaiá. "Começamos a organizar tudo em janeiro pra que tudo saia nos conformes".

Bandas do cenário do rock nacional, desde as mais comerciais até as clássicas da juventude, confirmaram presença nessa primeira edição do Panta no Rock. São elas os Raimundos, que carregam mais de 20 anos de carreira, a Scalene, Hangar, Dead Fish e o Matanza, que faz a penúltima apresentação do grupo em Mato Grosso do Sul. "Eles vão acabar com a banda e nós teremos o privilégio de receber esse show tão marcante". Danielli adianta que  haverá mais um grupo a ser confirmado ainda nesta semana.

Totalmente independente, a galera está organizando tudo isso por acreditar na cena do rock. Eles acreditam tanto que até a hamburgueria tem essa proposta, de valorizar o estilo musical dentro de um Estado em que se predomina o sertanejo. "Esperamos um público de cerca de 6 mil pessoas por dia", completa.

Dentre as atrações regionais estão mesmoas bandas que tocaram no ano passado, que são elas Brid, Misbehaviour, Carro Velho, Hajj e Dagata & Os Aluízios, além dos grupos Tonelada, Codinome Winchester, Boca de Onça, Xupacabras e Tonho Sem Medo.

 "A maioria delas já fazem parte do circuito de Dourados, inclusive oito desses grupos são do município. Só a Codinome Winchester que virá da Capital e a Tonho Sem Medo que desembarca de Bandeirantes pra cá".

O nome Panta no Rock Festival é uma alusão ao Estado do Pantanal. "Queremos deixar claro que somos daqui e que temos orgulho disso", diz Danielli, que já adianta que a intenção deles é fazer deste um evento tradicional daqui. "Com certeza movimentaremos mais e mais gente nos próximos anos".

Os ingressos estão sendo vendidos na plataforma Sympla pelo link a R$ 220, a inteira, R$ 110, meia entrada para estudantes, e R$ 120 pela entrada solidária, que conta com a doação de um quilo de alimento não perecível. Esses valores são para participar dos dois dias.

O evento vai contar com uma grande estrutura de praça de alimentação e deve recerber gente de todo o canto do país, como explica Danielli. "Tivemos contato de uma falera que virá do Paraná, de Curitiba, Santa Catarina e Londrina, isso sem contar o pessoal do próprio Estado", finaliza.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 18/09/2018 Peter Dinklage diz que último dia de gravações de 'Game of Thrones' foi 'muito triste'
Postada em: 18/09/2018 Ariana Grande dará tempo em carreira para 'ficar ao lado de entes queridos'
Postada em: 14/09/2018 Luan Santana rima amor com sexo na batida pop e extrovertida de EP que revolve as raízes sertanejas do artista
Postada em: 14/09/2018 Alinne Moraes se prepara para ser vilã
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra