QUARTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2018
Untitled Document
24/05/2018 | Fonte: G1

Pornô feminista ganha espaço no mercado de filmes adultos do Brasil: 'Mulheres também gostam de sexo'

A atriz Giovana Bombom, que se identifica como ativista e atua em filmes do segmento pornografia feminista (Foto: Divulgação)

É o clichê do filme pornográfico. Uma mulher – em geral, loira, curvilínea, com silicone e maquiagem muito visível – escuta a campainha de casa. Ao abrir a porta, ela dá de cara com um homem – em geral, musculoso, tipo galã e entregador (de pizza, por exemplo).

Eles iniciam um diálogo bastante aleatório que dura menos de 30 segundos. Motivo: é hora do sexo. Afinal, os dois estavam ali para isto mesmo: o ator, na figura do dominador que vai ser satisfeito; a atriz, como a submissa que mais geme do que fala (palavrão). Tudo para entreter um público majoritariamente masculino.

A pornografia feminista tem a proposta de ser justamente uma alternativa a este tipo de filme adulto hegemônimo, conhecido por "pornô mainstream" ou tradicional. Surgida nos anos 1980 nos Estados Unidos, a vertente feminista vem ganhando atualmente cada vez mais atenção no mercado de filmes adultos.

No lugar dos corpos curvilíneos e esculturais, físicos imperfeitos. No lugar do sexo aleatório e do prazer encenado, o realismo. E, sobretudo, no lugar do homem contolador e da mulher obrigatoriamente servil, o protagonismo feminino.

Atrizes, profissionais do setor e pesquisadores do tema ouvidos pelo G1atribuem o espaço crescente aberto para o pornô feminista, em parte, aos recentes movimentos que lutam por igualdade entre gêneros e por respeito e reconhecimento do papel mulher na sociedade.

 

"Mulher gosta de sexo também", afirma a atriz Emme White, de 37 anos e que faz filmes pornôs há três. "O que mulher não gosta de ver é gemido fake, o sexo sem sentido e sempre visando só o prazer do homem. A mulher quer ver coisas que ela de repente se imagina fazendo."

 

Maurício Paletta, diretor da Playboy do Brasil, grupo que controla o canal a cabo de filmes pornô Sexy Hot, principal exibidor do país, afirma que o nicho do pornô feminista "é um negócio que está completamente em voga, e a gente acompanha essa tendência".

De acordo com ele, a Sexy Hot Produções, produtora que o canal lançou neste ano, finalizou 14 das 36 produções previstas para 2018. "Desses 14, quatro já estão nesta linha [feminista]. Até o final do ano, queremos mais três, no mínimo", antecipa Paletta.

"É uma demanda que vimos, sim, dos nossos assinantes. Estamos buscando isso da melhor maneira possível, inclusive pautando esse tipo de filme."

Dentre as características do pornô feminista, estão:

 

  • A mulher é protagonista
  • A equipe por trás das câmeras (diretora, câmeras etc.) também é formada por mulheres
  • A mulher em cena não é obrigatoriamente submissa (a menos que seja esse o desejo dela)
  • Sem preconceito com corpos, com variedade de tipos no elenco, que pode fugir do estereótipo (branca, loira e siliconada, no caso delas; musculosos, no caso deles)
  • Filmes com histórias: nada de ir de cara para o sexo sem contexto (isso não significa que seja uma versão romântica ou inocente do pornô convencional)
  • Sexo realista, sem tanta encenação
  • Cuidado com a estética (fotografia, figurino, maquiagem)
  • Sexo oral nas mulheres tem mais espaço e dura mais
  • Mostra a fragilidade do homem (ele pode aparecer como o submisso, se for o caso)
  • Filmes que se preocupam em agradar o público feminino, mas que não são voltados somente a mulheres nem são contra homens
  • Os enredos não se limitam de sexo entre mulheres; há sexo variado: hétero, gay, lésbico, trans etc.

 

Além disso, entre 2006 e 2015 a sex shop canadense Good For Her promoveu um prêmio chamado The Feminist Porn Awards (espécie de Oscar do segmento). Dentre os critérios que avaliação, estavam: destaque para o prazer feminino, qualidade técnica, inclusão (de "sexualidades marginalizadas ou ignoradas"), desprezo por estereótipos e público variado.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 19/06/2018 Anavitória vai estrelar comédia romântica musical nos cinemas
Postada em: 19/06/2018 Marte está se aproximando da Terra e brilhará muito no céu
Postada em: 19/06/2018 Sabrina Sato mostra ultrassom da sua filha em vídeo
Postada em: 16/06/2018 Timbalada cai no samba-reggae em single que saúda com romantismo o Brasil na Copa da Rússia
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra