TERÇA-FEIRA, 17 DE JULHO DE 2018
Untitled Document
16/05/2018 | Fonte: REDAÇÃO

Como Substituir Dentaduras por Implantes sem Riscos e Surpresas.

Foto: Reprodução

dentadura é uma prótese ainda muito utilizada nos tratamentos odontológicos, apesar de sua incompatibilidade com o bem estar estético e saúde do paciente. Ainda presente em 18% da população com mais 50 anos de idade no Brasil, as limitações e os problemas à causados pelas próteses totais prejudicam a qualidade de vida dos indivíduos conforme a idade vai avançando. 

O tratamento que substitui a dentadura por próteses fixas sobre implantes dentários é um divisor de águas na vida dos portadores destes dispositivos. Dividido em fases, cada uma delas apresentam fatores de riscos próprios que precisam ser evitados para que não apareçam surpresas como falhas de ósseo-integração dos implantes, próteses mal elaboradas, dores durante a mastigação e outros problemas. Partindo dos fatores de riscos e procedimentos que influenciam nos resultados, conheça 9 dicas essenciais para que dê tudo certo no seu tratamento. 

1. O tratamento anti-fúngico contra candidíase prévio à instalação dos implantes é essencial. 

A candidíase é uma infecção fúngica da mucosa frequentemente associada às estomatites por próteses (dentaduras). Mal adaptação, higiene oral deficiente e tabagismo são alguns dos fatores que facilitam a instalação da doença. Para resolver o problema, a eliminação da candidíase por prótese dentária deve ser realizada algumas semanas antes da instalação dos implantes pelo uso de anti-fúngicos e substituição da prótese antiga contaminada.

2. Dentaduras antigas ou mal conservadas podem prejudicar a ósseo-integração dos implantes.

 Dentaduras antigas ou mal adaptadas são instáveis na boca. A perda óssea progressiva que acontece ao longo da vida é a principal causa para a desadaptação da prótese total. Como a prótese total desadaptada traumatiza, de forma leve mas constante, a mucosa que recobre os implantes, pode haver formação de pequeno processo inflamatória entre a mucosa e o osso em que os implantes estão instalados, interferindo negativamente no processo de integração óssea. 

3. Pacientes fumantes são beneficiados por um protocolo de abstinência temporário.

 

A abstinência ao tabagismo não é indispensável para o tratamento de substituição de dentaduras por implantes dentários para pacientes cujo consumo não ultrapassa o limite de 10 cigarros diários. Ainda assim, apesar do índice de sucesso dos tratamentos com implantes dentários ser pouco superior em pacientes não fumantes comparados aos fumantes até o limite proposto, um protocolo de abstinência total do tabagismo 24 horas antes e 7 dias após a cirurgia para instalação dos implantes é benéfico e melhora  a cicatrização da mucosa operada. 

4. A opção por dentes em acrílico ou dentes em porcelana é técnica. 

O tratamento para substituir dentaduras por próteses sobre implantes dentários inicialmente propostos preconizava o uso de dentes acrílicos. Entretanto, as exigências estéticas cada vez mais intensas incompatibilizaram a técnica com as necessidades e desejos dos pacientes por tratamentos com implantes dentários mais harmônicos e mais estéticos. Para esses pacientes foi desenvolvido o protocolo em porcelana sobre implantes, com durabilidade e resultados inacreditavelmente superiores.  A escolha por dentes em acrílico ou porcelana depende do número de implantes instalados e da qualidade do osso no momento de instalação.  Indivíduos cujo ossos apresentam-se com baixa densidade e qualidade são contraindicados para o uso de próteses em porcelana sobre implantes dado o elevado risco de insucesso do tratamento a longo prazo. 

5. O número de implantes influencia positivamente na durabilidade do tratamento. 

Dentaduras suportadas por implantes dentários precisam suportadas as pesadas cargas que correm durante a mastigação. Algumas técnicas fixam rigidamente a prótese total aos implantes, e representam a quase totalidade dos tratamentos atuais. E quanto maior o número de implantes suportam as forças exercidas sobre as dentaduras, melhor ainda. É o que a durabilidade dos tratamentos com dentaduras apoiadas sobre implantes é, segundo pesquisas odontológicas, proporcional ao número de implantes instalados. Na maxila, 7 a 8 implantes já garantem um tratamento com boa expectativa de vida, enquanto que na arcada inferior 5 implantes já são mais do que suficiente.

6. O risco de paralisia do nervo mandibular é um risco a todos os procedimentos para dentaduras inferiores. 

Os ossos da face contém inúmeras estruturas anatômicas, como cavidades, artérias e nervos que precisam ficar longe do campo de ação dos implantes dentários. Na arcada superior encontram-se os seios frontais e maxilares, cavidades que enchem-se de muco durante os processos de sinusite e que correm o risco de serem perfuradas. Na mandíbula, o nervo mandibular percorre, de lado a lado, toda a estrutura óssea e traz desafios ainda maiores na hora de instalar os implantes. Procedimentos de perfuração ou instalação com contato direto com esse nervo podem provocar parestesias (insensibilidade ao toque e formigamento dos lábios e bochechas) que, casos extremos, podem ser permanentes. 

7. Acerte a posição ideal dos dentes antes da cirurgia. 

Um erro comum aos procedimentos cirúrgicos para tratamentos com dentaduras é a colocação aleatória dos implantes dentários. O correto é a instalação dos implantes tomando como base um projeto de prótese dentária ideal, em que os dentes estão em posição funcional e harmônica com lábios e face do paciente. A pressa nos tratamentos para substituir dentaduras por implantes dentários parece a ser responsável pelo problema.

 8. O exame tomográfico é essencial para o planejamento do número e design dos implantes dentários. 

Os exames tomográficos são essenciais para o sucesso dos tratamentos de substituição de dentaduras por implantes dentários. Bons fabricantes de implantes dentários têm em seus catálogos variações de designs, tipos de encaixes, tamanhos e larguras que, combinados, oferecem mais de 1200 possibilidades de configurações. A vantagem disso tudo é poder personalizar os tratamento com implantes dentários ao construir o implante ideal para cada situação local de osso disponível. E somente o exame tomográfico traz as medições corretas para a seleção dos implantes ideias para o seu tratamento. 

9. O preço do tratamento com implantes dentários para substituir dentaduras não deve ser o único fator de escolha do profissional. 

A sensibilidade ao preço na escolha por produtos ou tratamentos dependem de vários fatores pessoais, locais e sociais. Em saúde, a escolha por tratamentos baseada unicamente pelo custo pode trazer problemas e consequências quando o preço do tratamento é o que conta. 

Existem diferenças de qualidade nos implantes dentários, nos materiais utilizados nas próteses dentárias e também nos laboratórios protéticos. Todos eles são essenciais para o sucesso do tratamento. Situações em que o preço é fator decisório nos tratamentos de saúde trazem responsabilidades importantes.  Opções erradas podem significar prolongamento de tratamentos, danos irreversíveis à saúde, perda de oportunidades terapêuticas e resultados funcionais e estéticos ineficientes e desarmônicos. Informe-se sobre a qualidade dos materiais utilizados antes de iniciar o seu tratamento.

 

 

Dentaduras são próteses cada vez mais incompatíveis com a saúde e bem estar estético nos dias atuais. E não são apenas as necessidades que vão mudando com o tempo. É o aumento constante da expectativa de vida que torna inviável ao portador de dentaduras uma vida com mais qualidade. Infelizmente, o número de indivíduos utilizando esses dispositivos protéticos são altos e, ainda mais triste, são os idosos que enfrentam os problemas causados pelas dentaduras.

 O preço do tratamento ainda é o fator mais impeditivo para a substituição da dentadura por implantes. E, de fato, apesar da introdução constante de novos materiais e técnicas, os valores dos procedimentos envolvidos no tratamento não cederam de maneira considerável.

 

 Dr. Giuliano Guilherme de Lima - CRO/MS - 3583

- Cirurgião Dentista

- Especialista em Implantodontia

- Especialista em Endodontia

- Especialista em Radiologia

- Pós-graduado em Cirurgia

Tel: (67) 3461 3399

www.cliron.com.br

facebook/clinicacliron

 

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 17/07/2018 Casos de sarampo e poliomielite aumentaram em todo o mundo, diz relatório da OMS
Postada em: 17/07/2018 Gerência de Saúde realiza ações nas ESFs
Postada em: 13/07/2018 Posto de Saúde do Bairro Vila Nova realiza 1° Encontro com idosos
Postada em: 12/07/2018 É melhor clarear os dentes em casa ou no consultório?
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra