SEGUNDA FEIRA, 20 DE AGOSTO DE 2018
Untitled Document
07/05/2018 | Fonte: JORNAL DA NOVA

Em Nova Andradina, pintor é preso com 60 quilos de maconha enterrada em sítio

Foi autuado em flagrante / Imagens: Luis Gustavo/Jornal da Nova

Um homem identificado como Marcos da Silva Ribeiro de 33 anos, vulgo “Gugu”, pintor, foi preso na manhã deste sábado (5), num sítio localizado na MS-276 – estrada não pavimentada que liga Nova Andradina a Batayporã – após denúncia anônima de que ele estaria oferecendo entorpecente para consumo e que havia grande quantidade de maconha.  Prisão foi efetuada por equipe da Força Tática do 8º Batalhão de Polícia Militar. 

Ao ter conhecimento da denúncia, equipe saiu em diligências pela área central da cidade e o suspeito não foi localizado. Os policiais então foram até a sua residência, que fica localizada no sítio, onde foram recebidos pelo acusado. Ao ser perguntado sobre a denúncia, ele negou.

 

jpg" alt="" width="300" />
Policial achou tambor com droga durante escavação - Foto: Luis Gustavo/Jornal da Nova

“Ele entrou em contradição nas nossas perguntas e começou a apresentar nervosismo, logo percebemos que debaixo do pé de manga, onde estávamos a terra estava com sinais recentes e tornamos a perguntar o que estava enterrado na terra mexida, ‘Gugu’ disse que nada”, frisou um dos policiais que estava na diligência.

 

 Diante da suspeita, os policiais escavaram o local e acharam um fardo contendo vários tabletes de maconha. Marcos recebeu voz de prisão, tentou fuga, mas foi preso.

 Em novas buscas pelo quintal, foi encontrado enterrado uma balança de precisão, e um tambor de plástico de 50 litros para transportar leite, cheio de tabletes de maconha. Na varanda do imóvel, numa geladeira virada porta para a parede, dentro havia mais um fardo com a mesma substância. Ao todo a droga pesou 60,3 quilos. 

No quarto do acusado, havia uma espingarda de pressão, mas adaptada para funcionar com munições calibre 22 e mais 10 munições intactas do mesmo calibre. Também foram apreendidos três aparelhos celulares e R$ 166. 

Aos policiais ele disse que não se lembra de onde comprou a arma, mas as munições numa loja de caça e pesca na cidade.

 Ele foi preso e encaminhado a Delegacia de Polícia Civil, onde a ocorrência foi registrada.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 20/08/2018 Estudante brasileira morta na fronteira foi torturada e estuprada
Postada em: 20/08/2018 Jovem de 17 anos denuncia estupro e reconhece suspeito em mercado
Postada em: 20/08/2018 Polícia prende bêbado dirigindo em alta velocidade e flagra menor empinando moto
Postada em: 20/08/2018 Estudante brasileira é achada morta em residência na fronteira
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra