DOMINGO, 23 DE SETEMBRO DE 2018
Untitled Document
20/04/2018 | Fonte: JORNAL DA NOVA

UE barra importação de carne de 20 frigoríficos brasileiros

Bloco alega deficiência no controle sanitário para decretar proibição, que entra em vigor em 15 dias. Medida afeta principalmente exportações de frango
Ao todo, unidades de nove empresas serão afetadas, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal / Imagens: Governo do PR/Divulgação

A União Europeia (UE) proibiu nesta quinta-feira (19) 20 frigoríficos brasileiros de exportarem carne, principalmente frango, para o bloco. A medida foi tomada devido a deficiências no controle sanitário no Brasil.

 

"Confirmamos que os Estados-membros votaram (por unanimidade) a favor da retirada de 20 estabelecimentos brasileiros da lista daqueles dos quais são autorizadas importações de carne e produtos derivados (principalmente aves)", afirmou uma nota do Comitê Permanente de Plantas, Animais, Alimentos de Consumo Humano e Animal da Comissão Europeia.

 

Segundo a nota, a medida foi proposta pela Comissão Europeia após terem sido "detectadas deficiências no sistema de controle oficial brasileiro" e entra em vigor 15 dias após a publicação oficial da decisão. Para voltar a exportar para o bloco, os frigoríficos precisarão "construir um histórico de conformidade" com as normas da região.

 

A lista dos 20 frigoríficos afetados pela proibição não foi divulgada pela União Europeia. Segundo informações obtidas pelo portal G1, 12 unidades da BRF e oito de outras empresas estão entre as atingidas.

 

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, anunciou na terça-feira que a UE se preparava para tomar essa decisão e ameaçou retaliar com uma queixa à Organização Mundial do Comércio (OMC).  Ele esteve recentemente em Bruxelas e discutiu o assunto com representantes da Comissão Europeia, que anteciparam o embargo ao frango do país.

 

De acordo com o ministro, a suspensão baseia-se no resultado de uma operação policial realizada em março, na qual algumas fraudes foram detectadas no controle sanitário de nove fábricas de carnes da empresa brasileira BRF.

 

Nesta nova fase da Operação Carne Fraca, a Polícia Federal investigou fraudes laboratoriais perante o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os frigoríficos alvos foram acusados de fraudar laudos sobre a presença de salmonela. Na época, a BRF afirmou que segue as normas brasileiras e se colocou à disposição das autoridades.

 

A gigante do setor de carnes BRF, dona de diversas marcas, entre elas Sadia, Perdigão e Qualy, é a maior exportadora de carne de frango do mundo. A União Europeia é o principal comprador do frango brasileiro. 

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 14/09/2018 Prefeito Izauri determina início das obras do novo cemitério
Postada em: 14/09/2018 Tarifa de pedágio aumenta R$ 0,10 a partir dessa Sexta Feira
Postada em: 10/09/2018 Muro de residência desaba e mata criança de apenas três anos
Postada em: 10/09/2018 Parada Cívica em Naviraí reuniu grande público
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra