SEGUNDA FEIRA, 23 DE ABRIL DE 2018
Untitled Document
19/03/2018 | Fonte: DOURADOS NEWS

Com aumento das intoxicações, uso de agrotóxicos será tema de seminário

Divulgaçao

Em 2017, 164 pessoas morreram no País após entrarem em contato com agrotóxicos e 157 ficaram incapacitadas para o trabalho, conforme dados do Ministério da Saúde e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). As intoxicações causadas pelo uso de agrotóxicos dobraram no Brasil e se tornaram problema de saúde pública nos últimos anos. Para discutir os indicadores da saúde dos trabalhadores expostos a agrotóxicos em Mato Grosso do Sul, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) realiza um seminário no dia 27 de março.

Só em 2017, foram registrados no Brasil quatro mil casos de intoxicação por exposição a agrotóxicos. Esse envenenamento não é considerado um agravo de notificação compulsória, por isso estima-se que a cada caso notificado, existam outros 50 de intoxicação.

Conforme o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox), entre 2007 e 2011 mais de 26 mil pessoas foram intoxicadas por agrotóxicos de uso agrícola, mais de 13 mil por agrotóxicos de uso doméstico, cinco mil por produtos veterinários e mais de 15 mil pessoas foram intoxicadas por raticida, sem contar os que desenvolveram doenças como o câncer, devido ao uso desses produtos.

Seminário

Para melhorar os indicadores da saúde dos trabalhadores expostos a agrotóxicos em Mato Grosso do Sul, a Superintendência Geral de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde do Trabalhador (CVIST) e do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), realiza o seminário “Sobre impactos dos agrotóxicos na Saúde e no Ambiente”.

O evento, que acontecerá no auditório da Governadoria, das 7h30 às 17h, tem como principal objetivo a capacitação de profissionais de saúde dos municípios, a capacitação dos Cerest’s regionais, dos profissionais do Serviço de Saúde do Trabalhador, dos acadêmicos da área de saúde e dos profissionais em geral.

Na programação, estão previstas as palestras “Saúde, trabalho e ambiente – A exposição ao agrotóxico”, com doutor e professor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Wanderlei Antônio Pignati; e “Intoxicação por agrotóxicos e as consequências na saúde da população”, com o médico Sandro Trindade Benites, atuante no Centro Integrador de Vigilância Toxicológica do Estado.

Haverá ainda a apresentação do “Plano Estadual de Vigilância da População Exposta a Agrotóxicos de Mato Grosso do Sul”, com o coordenador da Vigilância Ambiental do Estado, Karyston Adriel Machado da Costa.

Inscrição

O evento é gratuito, mas para ter acesso à ficha de inscrição é preciso entrar em contato com o Cerest pelos telefones (67) 3312-1133 / 1129 ou 1136.

A ficha preenchida deve ser entregue até o dia 19 de março pelo email: cvistms@gmail.com

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 23/04/2018 Na Capital, vacinação contra a gripe influenza começa nesta terça-feira
Postada em: 21/04/2018 IVINHEMA: Secretaria de saúde realiza campanha contra influenza 2018
Postada em: 20/04/2018 Gerência de Saúde diz que Gripe A em Naviraí é caso isolado
Postada em: 20/04/2018 Dr. Klein propõe Audiência Pública para debater a Regionalização da Saúde
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra