TERÇA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2018
Untitled Document
15/03/2018 | Fonte: ASSESSORIA E COMUNICAÇÃO

Gerência de Saúde registra Baixo Risco de Dengue em Naviraí

Divulgaçao

Assessoria de Imprensa

Após levantamento técnico realizado entre os dias 05 a 09 de Março de 2018, pela equipe do Controle de Vetores da Gerência Municipal de Saúde, foram registrados em Naviraí somente 13 casos suspeitos de Dengue, 03 suspeitos de Chikungunya e 01 suspeito de Vírus Zika, sendo importante lembrar que não existe nenhum caso positivo confirmado até o momento.

De acordo com José Pereira da Silva Gerente do Setor de Controle de Vetores, após a conclusão dos trabalhos do LIRA (Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti), foi detectado um índice de infestação no município de 0,2%, sendo 03 estratos com Baixo Risco, uma escada que de acordo com o Ministério da Saúde, classifica Naviraí como “Baixo Risco para Epidemia” da doença, um ponto positivo para o município, através do empenho da população que se previne, junto com o trabalho da administração municipal que realiza as Campanhas de Conscientização e permite com que a Gerência de Saúde através do Núcleo de Controle de Vetores estejam atentos aos primeiros focos suspeitos, evitando a proliferação do mosquito transmissor das doenças.

Nesta primeira etapa de Levantamento de Índice foram realizadas 13.420 visitas domiciliares, entre residências, comércios, pontos estratégicos, terrenos baldios e outros, sendo trabalhados 52% dos imóveis pré-programados pela equipe de saúde, resultando em 194 focos do mosquito Aedes Aegypt encontrados.

No trabalho junto aos pontos estratégicos que são borracharia, ferro velho e etc, foram realizadas 144 visitas, com 13 focos do mosquito, apontando um índice de infestação de 9,13%, ressaltando que todas as visitas são desempenhadas por agentes treinados e aptos para a captura de larvas, dosando o índice de infestação de cada micro-área.

O Controle de Vetores do município conta com uma equipe de 29 Agentes de Endemias que desempenham as atividades de LI+T, tratamento e eliminação de criadouros, borrifação, coleta de armadilhas (Ovitrampas), bloqueio mecânico e com equipamento social e monitoramento do descarte de pneus do eco ponto.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 29/11/2018 Você sabe qual paciente não pode fazer implante dentário?
Postada em: 28/11/2018 MS está entre os cinco estados com aumento de mortes por HIV/AIDS
Postada em: 23/11/2018 Hipertensos e diabéticos podem fazer implantes dentários?
Postada em: 01/11/2018 Por que meus dentes permanentes estão ficando moles?
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra