QUARTA-FEIRA, 23 DE MAIO DE 2018
Untitled Document
08/03/2018 | Fonte: MIDIAMAX

Polícia investiga se 2 irmãs eram mantidas presas por 'marido em comum'

Autor foi denunciado por sequestro e violência doméstica
Thatiana Melo (Foto: Ilustrativa)

Duas irmãs, de 25 e 33 anos, que conviviam maritalmente com o mesmo homem, na mesma residência, em um lote no assentamento rural Eldorado, próximo à Sidrolândia, a cerca de 80 km de Campo Grande. Segundo informado pelo site Sidrolândia News, elas teriam supostamente tido três filhos do mesmo homem, sendo dois da irmã mais nova e um da mais velha.

Porém, o que poderia parecer apenas um modelo diferenciado de família, pode esconder um caso alarmante de violência doméstica. De acordo com o site, as irmãs aproveitaram a ida mensal à Sidrolândia, a fim de sacarem um benefício social a que tinha direito, para denunciar e fugir do homem.De acordo com o site, o homem foi acusado pelas irmãs de sequestro, cárcere privado e violência doméstica.

 

As agressões teriam começado após o acusado ter crises de ciúmes e supostas desconfianças, que teriam culminado, portanto, na proibido das irmãs de utilizarem os telefones celulares e de se comunicarem com a família, ou saírem de casa. Elas também seriam frequentemente ameaçadas de morte caso desobedecessem às ordens.

O caso vem à tona justamente no Dia Internacional da Mulher, celebrado neste 8 de março, data criada para destacar as lutas das mulheres por igualdade. O caso parece ser sintomático - são comuns os relatos de mulheres que são mantidas em cárcere privado e violentadas sexualmente por parceiros.

De acordo com o Sidrolândia News, após fugirem, as vítimas teriam conseguido ajuda para comprar as passagens de volta para o Paraná. O Jornal Midiamax apura o caso junto à polícia.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 23/05/2018 Barão da droga, sul-mato-grossense é condenado a mais 10 anos de prisão
Postada em: 23/05/2018 Fazendeiro é multado em R$ 50 mil por construir represa ilegal
Postada em: 23/05/2018 Morta a pedradas, idosa de 84 anos pode ter sido estuprada antes do crime
Postada em: 23/05/2018 Pistoleiros matam homem com sete tiros na frente do filho de 22 anos
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra