SEGUNDA FEIRA, 16 DE JULHO DE 2018
Untitled Document
08/11/2017 | Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Para quem estuda à noite, preparação para o Enem impõe rotina adaptada

Mesmo com rotina apertada, alunos do 3º ano do ensino médio afirmam conciliar preparação com estudos e trabalho

Preparar-se para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) pode não ser uma tarefa fácil para os estudantes do último ano do Ensino Médio. Principalmente para aqueles que precisam conciliar as horas de estudo com o trabalho, e acabam tendo de estudar à noite, para poder trabalhar durante o dia.

Apesar disso, alunos do 3º ano do Ensino Médio, na Capital, garantem que estão conseguindo adaptar suas rotinas e arranjando tempo para a preparação pro exame. "Mesmo eu não tendo montado uma rotina de estudos, eu procurei tirar de duas a três horas por dia, entre o trabalho e a escola, para estudar", afirma a estudante Pâmella Cristina, 17, que deseja tentar uma vaga no curso de Direito.

"Foi uma maneira que eu encontrei de sentir confiança e estar preparada para aguentar o ritmo da prova", completa a adolescente.

Quem também vive uma rotina agitada entre escola e trabalho, é a estudante Izabelli Rodrigues Cabriotti, 17. Mesmo assim, a aluna revelou a reportagem do Campo Grande News, ter contado com ajuda de familiares na preparação. ""Eu tive bastante ajuda da minha irmã. Ela chegou a comprar revistas e apostilas que me ajudaram muito, justamente porque o tempo que eu tinha para fazer isso era durante a aula mesmo ou, de vez em quando, por um curto período período na parte da tarde".

A estudante afirma ainda que, com toda a preparação, nem mesmo a tão temida redação foi motivo de nervosismo. "Não achei que foi tão dificil, mas confesso que eu não esperava esse tema. Pensei que seria relacionado a homofobia ou algo do tipo", concluiu.
Outro que também buscou meios adicionais de se preparar para o Enem, foi o estudanteÉrick Yan Escobar, 17. Além do que aprendeu em sala de aula, o candidato ao curso de Arquitetura relatou ter contado com ajuda da internet. "Todo dia eu procurava estudar, pelo menos umas duas horas por dia, pesquisando assuntos na internet, refazendo as provas anteriores e até mesmo alguns simulados", garantiu.

Para o próximo domingo (12), a preparação deve continuar, mas com um pouco menos de esforço para alguns. "Eu vou literalmente descansar para não chegar no dia e ficar cansativo, mais do que a prova prova já é", afirmou Pâmella.

Ausentes - De acordo com dados divulgados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), mais de 33,4 mil candidatos faltaram, no primeiro dia de prova do Enem, em Mato Grosso do Sul. Em todo país, estiveram ausentes 2 milhões de pessoas. Na primeira etapa do exame foram aplicadas questões de linguagens e ciências humanas, assim como a redação.

Na segunda fase, que será realizada no próximo domingo, as provas aplicadas serão de matemática e ciências da natureza. Os portões nos locais de prova abrem às 12h (horário local), sendo fechados uma hora depois.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 06/06/2018 STJ autoriza recolhimento da carteira de motorista para pressionar réu inadimplente a regularizar débitos
Postada em: 06/06/2018 Passa de 190 o número de desaparecidos por causa do Vulcão de Fogo, na Guatemala
Postada em: 06/06/2018 Governo reduz previsão e passa a estimar salário mínimo abaixo de R$ 1 mil em 2019
Postada em: 06/06/2018 Frio deve atrasar início da colheita do algodão na região norte de MS
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra