DOMINGO, 19 DE NOVEMBRO DE 2017
Untitled Document
08/11/2017 | Fonte: FolhaPress

Sem investimento, cai qualidade das estradas brasileiras

Rodovia entre Amambai e Caarapó, em 2015 - Foto: Gerson Oliveira

A qualidade geral das rodovias brasileiras caiu em 2017. Entre os quase 106 mil quilômetros avaliados, o percentual considerado regular, ruim ou péssimo subiu de 58,2% em 2016 para 61,8% neste ano, indica pesquisa anual da CNT (Confederação Nacional dos Transportes).

O levantamento engloba todas as rodovias federais pavimentadas e as principais rodovias estaduais. O meio é usado em 60% da movimentação de cargas e em 90% do transporte de passageiros.

A piora atingiu tanto rodovias sob gestão pública quanto as concedidas, embora entre as públicas a deterioração seja bem superior.

A queda da qualidade, segundo a CNT, está ligada a um histórico de baixo investimento, em especial uma expressiva redução de inversões federais a partir de 2011.

Em 2017, até junho, foram investidos R$ 3 bilhões em rodovias públicas federais. Mantido o ritmo, o volume deve encerrar o ano bem abaixo dos R$ 8,61 bilhões registrados em 2016, número que já havia retrocedido ao nível de 2008. O volume gasto em acidentes havia superado os investimentos, chegando a R$ 10,9 bilhões em 2016.

Para que o país alcance uma infraestrutura rodoviária adequada, diz a CNT, seriam necessários investimentos totais de R$ 293,8 bilhões.

Apenas para manutenção, restauração e reconstrução dos quase 83 mil quilômetros desgastados seria preciso desembolsar R$ 51,5 bilhões.

"A única saída para a si- tuação são as concessões rodoviárias", afirmou Flávio Benatti, presidente da área de transportes rodoviários da CNT.

De acordo com ele, a má qualidade das rodovias onera o custo da operação de empresas de transportes em 27%, em média. Esse percentual pode chegar a 90% do custo operacional em rodovias em péssimo estado, afirmou.

MELHORES E PIORES

As piores rodovias são ligações presentes no Centro-Oeste e no Nordeste. O pior trecho, segundo o estudo, está entre Natividade, no Tocantins, e Barreiras, na Bahia. Todas as boas estradas atravessam São Paulo.

A melhor delas é um trecho entre São Paulo e Limeira, de rodovia sob concessão.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 17/11/2017 Juiz proíbe Energisa de cobrar taxa de religação em caso de corte por falta de pagamento
Postada em: 17/11/2017 Governador entrega obras em Nova Andradina e Vicentina nesta sexta-feira
Postada em: 17/11/2017 Inflação do país nos últimos 11 anos pesou mais no bolso do pobre, diz Ipea
Postada em: 17/11/2017 Polícia Federal irá usar cadastro biométrico para emitir passaportes
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra