SÁBADO, 20 DE JANEIRO DE 2018
Untitled Document
18/10/2017 | Fonte: G1

Dentista e agente funerário são presos suspeitos de falsificar atestado de óbito

Segundo o registro policial, o dentista teria recebido R$ 300 para assinar o documento, mesmo não tendo competência.
Foto: Ilustrativa

 

Um dentista de 52 anos e um agente funerário de 35 anos foram presos na noite de terça-feira (17) suspeitos de falsificarem atestados de óbito. Segundo a polícia, o dentista que se passava por médico recebia entre R$ 300 e R$ 500 para emitir o documento que é um processo burocrático feito na delegacia.

Na casa do dentista foram apreendidos diversos carimbos com números de outros profissionais. Ele deve responder por exercício ilegal da medicina, falsificação de documento público e uso de documento ilegal. O agente que é dono de uma funerária deve responder por falsificação de documento público.

O esquema foi descoberto por uma funcionária do Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que desconfiou da assinatura de um atestado e entrou em contato com o médico e recebeu a negativa do profissional. Diante da situação, foi registrado um boletim de ocorrência e as prisões.

O agente funerário está preso na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do bairro Piratininga e o dentista na 3ª Delegacia de Polícia, em uma cela especial por ter ensino superior. Eles aguardam audiência de custódia.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 19/01/2018 Polícia Civil registra dois assaltos contra mulheres
Postada em: 19/01/2018 PRF em Rio Brilhante recupera carro roubado
Postada em: 19/01/2018 Polícia prende motorista e apreende veículo usado por quadrilha em assaltos a casas
Postada em: 19/01/2018 Homem é encontrado morto com 12 tiros de pistola dentro de carro
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra