TERÇA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2018
Untitled Document
25/08/2017 | Fonte: CORREIO DO ESTADO

Juiz repreende Delcídio por atraso no pagamento de multa de delação

Ele se comprometeu a pagar R$ 1,5 milhão para fechar acordo
Delcídio disse ao juiz que deu “uma desaguachada” - Foto: Arquivo

O senador cassado Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) tomou um puxão de orelhas do juiz federal Ricardo Soares Leite e do procurador da República Ivan Marx em razão do atraso e da falta de correção monetária no pagamento de R$ 1,5 milhão acertados em seu acordo de delação premiada.

Pelo acordo, Delcídio tem dez anos para pagar a multa, corrigida pela inflação, dinheiro que deve ser destinado à Petrobras (80%) e à União (20%).

A colaboração foi assinada com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em fevereiro de 2016 e chancelada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no mês seguinte.

A cobrança do pagamento e da atualização monetária ocorreu em audiência na tarde de ontem na 10ª Vara Federal em Brasília.

A audiência é feita de dois em dois meses, com o propósito de fiscalizar os termos de colaboração. O clima foi amistoso, bem-humorado e sem sanção por ora ao delator.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 23/10/2018 Recorrer multas pela internet foi barrado e deputados analisam veto
Postada em: 23/10/2018 Fala do filho de Bolsonaro 'afasta qualquer possibilidade de neutralidade', diz Eymael
Postada em: 23/10/2018 Bolsonaro quer aprovar independência do BC no curto prazo
Postada em: 23/10/2018 Conselho do TSE sobre internet e eleições se reúne com redes sociais
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra