SÁBADO, 19 DE AGOSTO DE 2017
Untitled Document
11/08/2017 | Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Homem é preso 10 anos depois de matar esposa e esconder corpo no sofá

Ele foi preso em uma cidade do Paraguai vizinha a MS
Polícia brasileira aguarda expulsão de Edicarlos do Paraguai, após 10 anos escondido (Foto: Edicarlos Oliveira)

Foi preso nesta quinta-feira (10) em uma cidade paraguaia, perto da fronteira com Porto Murtinho, Eduardo Dias Campos Neto, de 35 anos, homem que matou a ex-esposa em 2007, na Capital e a escondeu em um sofá-cama. Ele estava foragido desde então.

O crime aconteceu às vésperas do Dia Internacional da Mulher, 8 de março. A vítima, Aparecida Anuanny Martins de Oliveira, de 18 anos, foi dada como desaparecida por dois dias, até ser encontrada no apartamento do ex-marido, no Coophamat.

Quem encontrou o corpo foi a mãe do autor, ao procurar pelo mau cheiro que estava na residência. Aparecida tinha ido à casa de Eduardo, que era instalar de alarmes, buscar o filho, que tinha dois anos na época.

Os sinais no corpo da vítima indicavam que ela foi morta por estrangulamento. Segundo a mãe revelou na época, Aparecida era alvo de ameaças constantes de Eduardo, que não se conformava com a separação do casal.

Hoje, a prisão foi feita após investigações feitas por equipes da DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios), do SIG (Serviço de Investigações Gerais) de Ponta Porã e da polícia paraguaia.

Eduardo tinha mandado de prisão preventiva expedida pela 2ª Vara do Tribunal do Juri da Capital em aberto. Por ora, ele segue detido no Paraguai, sendo aguardada a expulsão dele do país para que seja trazido ao Brasil.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 18/08/2017 Traficante tenta subornar policiais com R$ 4 mil e acaba preso
Postada em: 18/08/2017 Filho de empresário de MS é liberado de sequestro no Paraguai
Postada em: 18/08/2017 Naviraí - Mulher é presa em flagrante acusada de furto em loja do centro (Vídeo)
Postada em: 18/08/2017 Ex-presidente da Petrobras é denunciado na Justiça de Três Lagoas
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra