TERÇA-FEIRA, 27 DE JUNHO DE 2017
Untitled Document
15/05/2017 | Fonte: MIDIAMAX

Câmara de Naviraí e mais 20 cidades se unem para pedir suspensão de pedágio na 163

Vereadores vão se reunir na Capital no próximo dia 18
Foto: Divulgação

A suspensão, por parte da CCR MSVia, das obras de duplicação da BR-163 fez com que o legislativo de 21 cidades, atingidas diretamente pela decisão da empresa, se unissem na tentativa de impedir a continuidade da cobrança de pedágio até que a concessionária retome os trabalhos.

Até esta segunda-feira (15) presidentes de 21 Câmara Municipais já haviam confirmado presença na reunião marcada para as 10hs da próxima quinta-feira (18), na sede do legislativo municipal na Capital.

“A questão é imediata, não dá pra esperar até organizarmos uma audiência pública com a presença de todos. Por isso vamos fazer essa reunião e já tomar uma providência rápida. A obra está perto de seu prazo contratual de se encerrar, mas passados mais de 3 anos, nem 17% da obra foi concluída. Neste estágio era para a obra estar 50% pronta”, afirmou o presidente da Câmara de Campo Grande, vereador João Rocha (PSDB).

Além dele, já confirmaram presença os presidentes de Câmaras de:  (Naviraí) Jamil Bem Bom, (Bandeirantes) Jair Pereira, André Nezzi (Caarapó), Almir Avila (Camapuã), Vladimir Ferreira (Coxim), José de Souza Caminha (Douradina), Daniela Weiler Wagner Hall (Dourados), Nenny Anderson (Eldorado), Edilson Luiz (Itaquiraí), Áureo Tuim (Jaraguari), Vando Adão Claudino (Juti), Gildo Amaral (Mundo Novo), Edir Alves Mesquita (Nova Alvorada do Sul), Sandoval Alves de Oliveira (Pedro Gomes), Nô (Rio Brilhante), Anivaldo Moraes de Almeida (Rio Verde de Mato Grosso), Pedrinho da Isca (Rochedo), Valdecir Malacarne (São Gabriel do Oeste), Jean Nazareth (Sidrolândia) e Ezequiel Reginaldo dos Santos (Sonora).

Rocha explicou que o objetivo da reunião é a elaboração de um documento para ser enviado à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), com solicitações referentes à paralisação das obras. Os vereadores querem providências da Agência diante do atraso na duplicação da rodovia.

“Tivemos total adesão das Casas de Leis. Tenho certeza que além da obra de duplicação, cada município tem questões pontuais ainda a serem discutidas a respeito dos desdobramentos dessa duplicação", salientou João Rocha.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 27/06/2017 Presidente Temer é denunciado ao Supremo por corrupção passiva
Postada em: 23/06/2017 Vereadora Rosângela busca informações e melhorias nos Postos de Saúde
Postada em: 22/06/2017 Cidades do MS vão receber mais de 1,8 milhão em Emenda Individual de Tereza Cristina
Postada em: 22/06/2017 CPI dá 5 dias para governo de MS fornecer os cinco termos de benefícios com JBS
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra