SEXTA-FEIRA, 26 DE MAIO DE 2017
Untitled Document
04/05/2017 | Fonte: G1

Morte de criança de 1 ano é a primeira por gripe registrada em MS neste ano, diz Saúde

Segundo boletim epidemiológico, não houve nenhuma confirmação de casos de H1N1 no estado em 2017.

Uma criança de 1 ano que morreu no último dia 30 de abril, em Campo Grande, foi a primeira morte por gripe registrada em Mato Grosso do Sul neste ano, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria do Estado de Saúde (SES), divulgado nesta quarta-feira (3).

De acordo com a SES, a vítima apresentou os sintomas da gripe H3N2 quatro dias antes de morrer. Ela faz parte do grupo de risco. A campanha de vacinação contra influenza começou no dia 17 de abril para os grupos de risco. A estimativa é imunizar 750 mil pessoas no estado.

Os dados mostram uma queda significativa no registro de casos graves da doença em todo o estado. Nos primeiros quatro meses do ano, foram notificados 209 casos de H1N1, sem nenhuma confirmação. Por outro lado, até o dia 18 de abril, já haviam sido confirmados 32 casos de H3N2.

Apesar da queda dos números, a Secretaria de Saúde reforça os cuidados para prevenir a influenza. Além das medidas básicas aos primeiros sintomas da doença, o público-alvo deve procurar as unidades de saúde para se vacinar.

Fazem parte do público alvo: pessoas com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de seis meses a menores de 5 anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas, população privada de liberdade e profissionais do sistema prisional.

Depois de muita discussão em 2016, os profissionais da rede de ensino foram incluídos no público-alvo.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 17/05/2017 Jateí - Gripe deixa crianças com dificuldade para andar e assusta cidade
Postada em: 17/05/2017 Itaquirai - Prefeitura leva mais de 20 pacientes para consultas e cirurgias no PR
Postada em: 11/05/2017 Operadoras não podem cobrar multa rescisória no cancelamento de planos de saúde
Postada em: 10/05/2017 Supositório com base no canabidiol promete o adeus às cólicas menstruais
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra