SEXTA-FEIRA, 22 DE SETEMBRO DE 2017
Untitled Document
28/04/2017 | Fonte: UOL NOTICIAS

Centrais sindicais preparam manifestações em 24 Estados e no DF nesta sexta

Manifestação em protesto contra as reformas do governo Temer em março deste ano

As centrais sindicais preparam atos em 24 Estados e no Distrito Federal, nesta sexta-feira, contra as propostas de reforma trabalhista e da Previdência. De acordo com as entidades, haverá paralisação de diversas categorias em todas as unidades da federação.

No comunicado, as centrais convocam todos os trabalhadores a não saírem de casa. "Cada trabalhador deve fazer sua parte nesta luta contra a devastação preparada pelos defensores das propostas do governo. No dia 28, a parte que cabe a cada um que não participará das manifestações é ficar em casa", afirma João Carlos Gonçalves, Juruna, secretário-geral da Força Sindical.

Na cidade de São Paulo, o primeiro ato convocado pela CSP-Conlutas ocorrerá às 14h na avenida Paulista. No mesmo horário, está marcado um protesto chamado por movimentos anarquistas e Secundaristas em Luta na Praça da Sé. Os professores municipais também marcaram um ato na frente da prefeitura de São Paulo, às 15h. Às 17h, as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo fazem ato no Largo da Batata.

Além da capital, haverá manifestação em 16 cidades do Estado paulista: Guarulhos, Santos, Araçatuba, Sorocaba, Marília, Presidente Prudente, Bauru, Piracicaba, Ribeirão Preto, Cruzeiro, Lorena, Pindamonhangaba, Campinas, Franca, Santo André e São Caetano (Região do ABC).

No Sudeste, no Rio de Janeiro, Campos dos Goytacazes (RJ), Volta Redonda (RJ), Vila Velha (ES), Cariacica (ES) e Vitória (ES).

Na região Norte, Rio Branco (AC), Manaus (AM), Belém (PA), Porto Velho (RO), Palmas (TO), Macapá (AP) e nas fronteiras com a Venezuela e a ligação com Manaus em Roraima também terão manifestações.

No Nordeste, os atos serão em Pecém (CE), região metropolitana de Fortaleza (CE), Sobral (CE), Juazeiro (CE), Recife (PE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Patos (PB), Guarabira (PB), Cajazeiras (PB), Santa Rita (PB), Esperança (PB), Cabedelo (PB), Teresina (PI), Natal (RN), Aracaju (SE).

No Sul, haverá protesto em Curitiba (PR), diversos pontos de Porto Alegre (RS), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS), Brusque (SC), Chapecó (SC), Florianópolis (SC), Itajaí (SC), Joinville (SC), São João Batista (SC), Tubarão (SC) e Videira (SC).

No Centro-Oeste, os manifestantes se concentrarão em Goiânia (GO) e Catalão (GO), Campo Grande (MS) e Cuiabá (MT).

Governo defende reformas

Procurada, a Secretaria de comunicação da Presidência não quis comentar a mobilização. Em diversas ocasiões, Temer disse que as reformas são necessárias para o país voltar a crescer e retomar a geração de empregos. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, chegou a dizer que sem a reforma da Previdência o Brasil pode "quebrar". Sobre a reforma trabalhista, Temer tem dito que é necessário modernizar as normas que regem as relações de trabalho.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 20/09/2017 Brasil assina Tratado para Proibição de Armas Nucleares
Postada em: 19/09/2017 INSS tem mais de R$ 1 bilhão parado em contas de beneficiários mortos
Postada em: 15/09/2017 Brasileiros já pagaram R$ 1,5 trilhão em impostos durante 2017
Postada em: 14/09/2017 'Prévia' do PIB do Banco Central registra alta de 0,41% em julho
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra