SEGUNDA FEIRA, 24 DE ABRIL DE 2017
Untitled Document
21/04/2017 | Fonte: G1

Empresário fotografa cobra devorando ave em Ivinhema

Fotógrafo nas horas vagas, ele relatou que artimanha da serpente chamou atenção. Pesquisadora disse que jiboia pode ficar à espreita esperando a oportunidade para capturar.
Foto: Divulgação

O empresário Emerson Bordim, de 51 anos, fotografou uma jiboia devorando uma ave em Ivinhema, região sul de Mato Grosso do Sul. Fotógrafo nas horas vagas, ele relatou ao G1 que a artimanha da serpente no quintal do sítio onde mora chamou a atenção.

“Ela conseguiu entrar na casa do joão-de-barro para esperar os pardais que ali estavam fazendo ninho”, disse.

Pesquisadora de répteis, a professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) Vanda Lúcia Ferreira explicou ao G1 que a jiboia pode caçar ativamente sua presa, mas pode também ficar à espreita esperando a oportunidade para capturar, como foi esse caso.

“Esse é um filhote, mas um adulto pode atingir de 2 a 3 metros facilmente. Essas serpentes, em geral, comem roedores e aves. Possui hábito arborícola e terrestre, mas prefere as árvores, onde passa mais desapercebida. São grandes, fortes, pesadas e lentas para caminhar, mas executam o bote com muita rapidez. Tem muitos dentes, mas não tem veneno.”

Vanda destacou ainda que a jiboia é da mesma família das sucuris. “Matam a presa ao abraçá-la, enrodilhando-a e apertando, matando a presa por asfixia, pois a cada vez que a presa expira, ela aperta mais e impede que novo ar entre para os pulmões da sua presa.”

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 24/04/2017 UEMS encerra hoje inscrições para concurso de até 6,5 mil
Postada em: 24/04/2017 Consumidor deve ficar atento a fatores que influenciam o preço da energia
Postada em: 24/04/2017 Convênio permite que presos trabalhem para reciclar materiais
Postada em: 24/04/2017 Tensão com a Coreia do Norte: O mundo pode estar próximo da 3ª Guerra Mundial?
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra