SÁBADO, 22 DE JULHO DE 2017
Untitled Document
11/02/2017 | Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Tacuru - MP quer que prefeito pare propagandas e mudança de identidade visual

O MPE (Ministério Público Estadual) recomendou ao prefeito interino de Tacuru - cidade localizada a 427 km de Campo Grande - para que não realize nenhuma medida administrativa que possa incorrer em propaganda eleitoral antecipada ou ato de improbidade administrativa.

A intervenção do MP ocorre diante de licitações para propaganda institucional feitas pelo atual chefe do Executivo, Paulo Sérgio Lopes Mello (PP), que é presidente da Câmara. Ele está provisoriamente no cargo, já que o eleito em 2016, Dr. Cláudio, teve a candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral.

A recomendação, feita pela promotoria de Justiça de Iguatemi, pede que Mello encerre imediatamente o andamento de eventuais processos licitatórios, revogue contratos firmados e não realize qualquer despesa tendo como objeto propaganda institucional ou atualização da identidade visual da prefeitura de Tacuru enquanto estiver ocupando o cargo de prefeito.

O pedido também indica que Mello se abstenha de realizar qualquer ato de propaganda pessoal ou institucional por qualquer meio de comunicação, exceto na página virtual do município de Tacuru. Além disso, a recomendação frisa que é necessário que em 10 dias seja alimentado o Portal da Transparência da cidade.

Também foi feita recomendação aos vereadores do município de Tacuru para que exerçam a "devida e indispensável", como frisa a promotoria, fiscalização do atendimento dos itens recomendados ao prefeito pelo Ministério Público. As irregularidades alvo de recomendação foram constatadas em diligências durante apuração feita pela promotoria.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 21/07/2017 Bombeiros de MS ficam em 9º lugar em competição nacional de salvamento veicular
Postada em: 21/07/2017 Naviraí - Supermercado Chama lança promoção Churrascão do Paizão
Postada em: 21/07/2017 Frio perde força e tempo quente e seco volta a predominar em MS
Postada em: 21/07/2017 Idosa morre ao inalar fumaça de incêndio causado por vela
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra