SÁBADO, 17 DE FEVEREIRO DE 2018
Untitled Document
09/02/2017 | Fonte: CORREIO DO ESTADO

Ministério da Saúde vai ampliar oferta de vacina contra H1N1 em 2018

Ilustração (Foto: Arquivo / Portaldoconesul)

O Ministério da Saúde vai ampliar a oferta da vacina contra influenza em 2018: de 60 milhões de doses anuais para 80 milhões. "Evidentemente haverá uma ampliação do público a ser coberto por essa vacinação", afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta quarta-feira (8) no Instituto Butantan.

Porém ainda não foram definidos os grupos adicionais que terão direito a receber a vacina pelo Sistema Único de saúde (SUS). "Nossa área do Programa Nacional de Imunizações definirá conforme a disponibilização efetiva da vacina", disse Barros.

Hoje, na rede pública, a vacinação contra influenza é destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.

Para atender à demanda, o Instituto Butantan vem realizando modernizações em sua fábrica, segundo o diretor da instituição, Jorge Kalil.

Em 2016, o vírus influenza H1N1 matou 1.982 pessoas. Ao todo, 10.625 casos foram notificados. O balanço quase alcançou os números de 2009, quando o H1N1 se tornou uma pandemia e matou 2.060 brasileiros.

A composição da vacina de influenza muda todo ano porque o vírus da gripe passam por mutações frequentes. Todo ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) faz uma previsão de quais serão os vírus Influenza que devem circular no inverno do hemisfério norte e do hemisfério sul com base em amostras de pacientes coletadas em centros sentinela distribuídos em todo o mundo.

A vacina Influenza trivalente de 2017, por exemplo, contém os seguintes vírus:

Influenza A (H1N1), subtipo Michigan/45/2015
Influenza A (H3N2), subtipo Hong Kong/4801/2014
Influenza B, subtipo Brisbane/60/2008

Já a vacina de Influenza tetravalente deve conter, além dessas três cepas, o vírus Influenza B, subtipo Phuket/3073/2013.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 08/02/2018 Ministério da Saúde destina R$ 336 mil para 8 municípios de MS
Postada em: 26/01/2018 Gerente Municipal de Saúde esclarece sobre a Febre Amarela
Postada em: 11/01/2018 Membros da CEI analisam documentos da Saúde
Postada em: 05/01/2018 Bactérias do intestino do Aedes aegypti podem ajudar a combater a dengue
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra