SEGUNDA FEIRA, 20 DE NOVEMBRO DE 2017
Untitled Document
11/10/2016 | Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

“Uma terra muito generosa”, diz sociólogo que migrou em 78 para MS

Paulo Cabral chegou em Campo Grande em 1978. (Foto: Adriano Fernandes)

Mato Grosso do Sul é um estado acolhedor. Isso não é apenas impressão de quem vem de fora, os números de IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que gente de vários estados da federação escolhem o Estado para viver.

No ano 2000, os migrantes somavam 574.829 pessoas, de uma população de 2.064.070, enquanto que em 2010 os habitantes oriundos de outros Estados da Federação já eram 619.884, frente ao total de 2.434.345. Mato Grosso do Sul é grande, com área territorial de 357.145,532 quilômetros quadrados, e recebe gente de outros Estados da Federação.

Disposto e atencioso, acostumado a analisar os fatos, hoje o sociólogo Paulo Cabral passa de fonte a personagem. Ele é um dos que escolheram Mato Grosso do Sul para firmar raízes.

Chegou ao Estado em 1978 e não economiza elogios aos encantos sul-mato-grossense. “Esta terra foi muito generosa comigo. Vir para cá foi uma das coisas mais acertadas que fiz na vida”, declara.

Vindo de São Paulo, o Estado que mais envia habitantes para Mato Grosso do Sul, ele chegou com esposa e dois filhos pequenos, os outros dois são campo-grandenses. Em 1998 ele recebeu o título de cidadão campo-grandense, "o que para mim é motivo de orgulho", diz.

Segundo dados do IBGE, é possível elencar os cinco principais estados cujos habitantes optaram por se mudar para Mato Grosso do Sul. No ano 2000 existiam no Estado 202.562 pessoas que vieram de São Paulo, no ano 2010 o número era 214.946.

O segundo Estado é o Paraná, com 114.641 e 122.668, respectivamente. O terceiro Estado é o Rio Grande do Sul com 37.075 no ano 2000 e 37.741 em 2010; seguido do Pernambuco com 24.992 e 23.217, respectivamente. O quinto Estado é Mato Grosso, no ano 2000 eram 24.004 nascidos no estado vizinho e morando em Mato Grosso do Sul e em 2010 o número era 30.331.

Na análise do sociólogo, o forte movimento migratório para Mato Grosso do Sul ocorreu entre as décadas de 50 e 80 e coincide exatamente com o período de expansão da fronteira agrícola para o oeste. “Depois, nas décadas de 90 a 2010 houve uma certa estabilização, mas ainda com um crescimento nominal, que se deve provavelmente ao processo de instalação do polo industrial de Três Lagoas”, finaliza.

COMENTE ESTA NOTÍCIA:
» NOTÍCIAS RELACIONADAS
Postada em: 13/10/2017 Calor de 40ºC e tempo seco devem continuar nesta 6ª-feira, prevê Inmet
Postada em: 11/10/2017 Quatro décadas de ensino e muito orgulho de Mato Grosso do Sul
Postada em: 05/07/2017 Municípios do Estado devem R$ 552 milhões de INSS
Postada em: 22/05/2017 Com suposto esquema de propina, JBS dominou indústria da carne em MS
Untitled Document
Desenvolvimento: Luciano Dutra